segunda-feira, 23 de abril de 2018

O Duelista

Assisti O Duelista (2016) de Aleksey Mizgirev no Max. Que filme impressionante! Como eu tinha visto Os Duelistas do Ridley Scott que é uma obra de arte, não tinha prestado muita atenção nesse filme. Acabei vendo um pedaço zapeando. Foi difícil colocar pra gravar. O Max não entra nas buscas. Tive que ficar olhando se entrava na grade de programação. Uma semana depois procurando achei. Eu amo o Max, é um dos meus canais preferidos, se não o mais preferido. Há uma diversidade grande de filmes de vários países, independentes, diferentes. Esse diretor russo dirigiu poucos filmes mas vou ficar atenta porque fiquei muito impactada.

Tudo é majestoso! Que direção de arte, figurinos, elenco, fotografia, iluminação e edição! O roteiro, que também é do diretor, é incrível. Demoramos para entender o que acontece, cheguei até a achar que eu não tinha prestado atenção direito. A trama vai se construindo e fui ficando impactada, que roteiro.

O filme começa com um texto com algumas regras sobre duelos. Não tinha ideia que seria tantas. Enumeram umas três. Primeiro as duas primeiras e uma última depois de mais de 100 regras. Uma diz que um nobre não pode recusar a provocação a um duelo, a última diz que se um nobre não for hábil ao duelo pode determinar outro nobre para um duelo. Começa o filme com um duelo e um nobre substitui outro. Esse nobre ganha muito dinheiro duelando por outros. Belíssimo e talentoso o ator Pyotr Fyodorov. Só com lembranças e bem espaçadas e picotadas é que vamos conhecendo a história dele e de outros personagens.
A trama é muito intrincada, de difícil compreensão. Belíssimas as duas nobres Yuliya Khlynina e Franziska Petri. Outro nobre é interpretado por Vladimir Mashkov.

Beijos,
Pedrita

12 comentários:

  1. Deve ser muito legal esse filme. Gostei da indicação.
    big beijos
    Lulu
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  2. Nunca lembro de vê o que está passando no MAX.
    Mas vou anotar o canal para vê se tem alguma coisa que me interesse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, eu achava que aparecia na busca, então raramente ia lá. agora tenho ido olhar na grade, pq no max só gravando e é o q dá mais problema. não gravo com antecedência, vou no dia e agendo. anotei qd esse ia passar no dia fui de manhã e só aí programei. mas valeu a pena, que filme. é difícil de passar. eu achei custódia mais ou menos, acho q vc resumiu bem, dá sono, mas o tema do roteiro é bom. a realização tem algo estranho.

      Excluir
  3. Comecei a vê Custódia, viu?
    Mas deu sono.
    Vou continuar.

    ResponderExcluir
  4. Eu também gosto do Max, acho que ele realmente é diferente. Fiquei interessada nesse filme, aliás, tenho um interesse especial pelas obras artísticas dos russos, que geralmente são mais profundos, mais voltados para as questões filosóficas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, eu acho a seleção do max surpreendente. volte e meia me deparo com filmes que nunca ouvi falar e incríveis.

      Excluir
  5. Olá Pedrita
    Que filme diferente nunca pensei que fosse algo com tantas regras e nem que não pudesse recusar um desafio assim.
    Menos ainda que pudesse enviar um representante no lugar, quase uma profissão né non?
    Gostei muito do plot vou levar a indicação.
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, não tinha ideias que tinham tantas regras para duelos. acho que vai gostar.

      Excluir
  6. Porfavor... Alguém conhece a musica do filme... A musica feita com o piano em algumas cenas do filme... Alguém sabe a letra, o nome ou autor???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nos créditos está Igor Vdovin. vou ver se acho mais alguma informação.

      Excluir
    2. veja se é essa https://youtu.be/Wyx9HzaewR8

      Excluir

Bons comentários!