sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Assassinato em Kaifeck

Assisti Assassinato em Kaifeck (2009) de Esther Gronenborn no Max. A diretora é alemã. O filme é livremente baseado em um livro sobre assassinatos misteriosos em um aldeia em 1922, onde uma família inteira foi morta. Esses assassinatos nunca foram resolvidos e foram levados pela cidade como algo sobrenatural. Ficou um caso emblemático na Alemanha e levado ao imaginário popular. No filme criam uma solução para o mistério e gostei bastante da ficção que criaram para explicar esse caso. Começa com um pai e um filho indo para a cidade de Kaifeck. Ele é fotógrafo e tem um trabalho para fazer para um livro de um amigo. Não há hotel na cidade, mas um celeiro foi transformado em pousada. No início vemos em outra fotografia pessoas vestidas como antigamente mortos.

Ele começa então a ter pesadelos. Vai deitar sem roupa e acorda vestido e sujo. Começa então a tentar entender os sonhos e o que aconteceu. Parece mais um filme de paranormalidade. Gostei demais. Além de gostar do gênero gostei bastante da condução do roteiro. A fotografia também é excelente. Há uma certa sutilidade quando é passado e presente, no presente o tom é um pouco sépia, no passado um pouco acinzentado, mas muito bem realizado, as duas fotografias dão o clima de tensão.

Está muito bem o protagonista, Benno Fürmann, o filme é praticamente só com ele. O menino é interpretado por Henry Stange. A moça por Alexandra Maria Lara. Linda a atriz que faz a avó, Erni Mangold. Alguns outros do elenco são Monika Hansen e Waldemar Kobus

Beijos,
Pedrita

terça-feira, 19 de agosto de 2014

O Universo Criativo de Meu Pedacinho de Chão

Assisti O Universo Criativo de Meu Pedacinho de Chão no programa Starte na GloboNews. Eu vinha sentindo falta de matérias sobre os bastidores da novela. Tiveram algumas no Vídeo Show, mas não de como era feito. Imaginava que o diretor Luiz Fernando Carvalho não queria que fossem realizadas durante a novela e só depois, já que o grande encanto dessa novela era o mundo mágico e desvendar as mágicas faz perder o encanto. Nessa foto o artista plástico Raimundo Rodriguez e a jornalista que fez a matéria, a Bianca Ramoneda.

Ele fala muito desse mundo mágico. Das casas feitas de latas de tintas. As latas foram adquiridas em lugares de reciclagem. A casa do Coronel Epa era feita só de tampas e fundos das latas, já que o coronel era 8 ou 80, não tinha meio termo, não tinha como ter o meio das latas. Os fundos pareciam escamas. 120 mil flores de plástico enfeitavam os jardins, lindo o cuidado do artista plástico em ajeitar as flores. Os animais que tanto me encantaram também foram mostrados. Eram dois cavalos, as galinhas eram pequenas, era o efeito da câmera que fazia elas parecerem do tamanho natural. As miniaturas.

A matéria foi realizada na montagem do casamento do último capítulo. Thanara Schönardie falou da construção dos figurinos, da pesquisa inicial. Da mistura de tecidos com plástico.
Por enquanto dá para ver o vídeo desse programa nesse link.




Beijos,
Pedrita

domingo, 17 de agosto de 2014

Amor Não Tem Preço

Assisti ao DVD Amor Não Tem Preço (2006) de Pierre Salvadori. Esse DVD foi um presente do 007 e gostei muito, é uma deliciosa comédia. Audrey Tatou está em um hotel luxuoso com um homem mais velho, Gad Elmaleh interpreta um garçom do hotel. Hord de Prix é bem surpreendente, o tempo todo surpreende, o tempo da comédia é ótima. Me diverti bastante.

Participam ainda do filme a bela Marie-Christine Adam e Vernon Dobtcheff, Annelise Hesme e Jacques Spiesser.

Beijos,
Pedrita

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Natsu No Niwa

Ouvi o CD Natsu No Niwa (1995) do Duo Assad. São composições do Sérgio Assad feitas para o filme japonês de Shinjio Sômai que quero muito ver. São muito bonitas as músicas. O CD traz 22 faixas. O Duo Assad é formado pelos irmãos Sérgio e Odair Assad. Eles receberam o convite do diretor do filme que é apaixonado por violão e pelo trabalho do Duo Assad. O CD foi gravado em Nova York.

Não localizei o Duo Assad interpretando essas músicas. Vou colocar outro vídeo.
Beijos,
Pedrita

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Último Caso

Assisti ao curta Último Caso (2010) de Erez Milgrom no Prime Box Brazil. Estava zapeando e vendo o que ia começar e descobri esse curta. Que preciosidade! É um curta noir, onde um detetive tenta desvendar um caso. É muito bem realizado, roteiro muito inteligente do próprio diretor. O texto é muito sagaz.

Ele é interpretado por Júlio Machado, ela por Lilly Freitaz. Alguns outros do elenco são: Alain Sinai, Deborah Gaiotto e Virgínia de Ferrante

Beijos,
Pedrita