quarta-feira, 19 de novembro de 2014

O Homem que Ri

Assisti O Homem que Ri (2012) de Jean-Pierre Améris no Max. Vi o horário e o nome do filme pelo controle remoto, fui olhar elenco e sinopse, resolvi ver. É baseada na obra homônima de Victor Hugo e traz um elenco incrível Gérard Depardieu e Emmanuelle Seigner. Estão excelentes os protagonistas interpretados por Marc André Grondin e Christa Théret.

Vou falar detalhes do filme: É um drama romântico onde a bela jovem é intacta.Onde o amor romântico não pode se consumar antes da morte. Essa obra também é muito politica. Quero muito ler essa obra do Victor Hugo. O filme é muito bem realizado, belíssima reconstituição de época. 

Esse texto é da época onde as crianças eram muito maltratadas. O menino tem o rosto cortado com um sorriso medonho. Abandonado na chuva, e a cena do abandono é desesperadora. Na neve, morrendo de frio, encontra uma mulher congelada com uma criança viva em sofrimento. Ele carrega a menina, mas ninguém da cidade os socorre. Um homem pobre é que os salva e critica a falsa caridade cristã. As crianças são lindas interpretadas por Romain Morelli e Fanie Zanini.
Beijos,
Pedrita

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Trem Noturno para Lisboa

Assisti Trem Noturno Para Lisboa (2013) de Bille August no Telecine Cult. Vi o nome desse filme e filmes com trem no nome já vi vários. Fui pesquisar para ver se já tinha visto esse, mas como é recente, vi que não. Adoro o Jeremy Irons. Trem Noturno Para Lisboa é baseado na obra do suíço Pascal Mercier e tem uma trama muito intrincada.

Jeremy Irons interpreta um homem solitário que joga xadrez sozinho, vive em um apartamento repleto de livros. Ele sai de casa, na ponte salva uma moça que ia se jogar. Ela segue com ele que vai dar aulas, fica assistindo a aula, até que vai embora, mas deixa o casaco onde há um livro. Ele fica fascinado pelo que lê e começa a investigar sobre o autor. Pega então um Trem Noturno para Lisboa e lá vai investigar a história desse médico. É um belo filme. Gosto de vários atores do elenco: Charlotte Rampling, Lena Olin, Christopher Lee e
Bruno Ganz.

Alguns outros do elenco são:  Jack Huston, August Diehl, Mélanie Laurent,  Beatriz Batarda, Tom Courtenay e Martina Gedeck.



Beijos,
Pedrita

domingo, 16 de novembro de 2014

Hans Hartung: Oficina do Gesto

Fui ver a exposição Hans Hartung: Oficina do Gesto no Centro Cultural Banco do Brasil. Que obras maravilhosas. Hans Hartung (1904-1989) nasceu na Alemanha. Suas obras são de vários momentos. A mostra traz 162 obras com curadoria da Fundação Hartung-Bergman.

Na Segunda Guerra Mundial, Hans Hartung lutou na Legião Estrangeira contra o nazismo e perdeu uma perna. Nos últimos anos, Hartung utilizava vários objetos para pintar e estão expostas na mostra. Há um vídeo com ele utilizando alguns. No final da vida, apesar de bem debilitado e de cadeira de rodas, ainda produziu muito. 


Fiquei impressionada com o jogo de sombras que Hartung fazia. Alguns obras parecem que estão em parte na sombra e em outra parte bate sol. Incrível técnica. A mostra é gratuita e fica até 12 de janeiro.
Beijos,
Pedrita

sábado, 15 de novembro de 2014

Mundos Opostos

Assisti Mundos Opostos (2012) de Juan Solanas no Telecine Premium. Vi por um acaso, estava começando, a sinopse não me agradou, mas por ser um filme de ficção científica, resolvi assistir. O diretor argentino é também quem escreve o roteiro. É razoável. É um filme romântico sobre duas pessoas que vivem em mundos opostos. Não dá para um se mudar para o outro lado. Além de proibido tecnicamente é impossível.

Quando crianças os dois acabam se conhecendo na floresta. Mas se desencontram. A discussão melhor do filme é sobre o preconceito. Tudo de ruim que acontece no mundo de cima é atribuído ao mundo de baixo. Quem vive no mundo de cima vive melhor, tem melhores condições. No mundo debaixo tudo é sujo, precário e sem condições. Mas a crueldade no mundo de cima também existe. Como em muitas empresas, os mais velhos são descartados só porque ficaram mais velhos. Todos de cima acham que os debaixo são feios. Esse debate ao preconceito é o mais interessante no filme.

Mundos Opostos é um pouco arrastado, tem algumas questões românticas um pouco fracas, algumas teorias científicas não se sustentam. Se alguém debaixo usar pesos para virar ao contrário vai se aquecer, queimar mesmo. Uma vez o rapaz logo queima, mas da outra vez horas depois é que começa a queimar. Adoro a Kirsten Dunst, o personagem não exige muito dela, seu par romântico é interpretado por Jim Sturges. Alguns outros do elenco são: Timothy Spall, Blu Mankuma e James Kidnie

Beijos,
Pedrita

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Odd Thomas

Assisti Odd Thomas (2013) de Stephen Sommers no Telecine Premium. Eu queria um filme para distrair. As críticas na internet não eram boas, mas eu gosto de filmes de fantasminhas, resolvi ver. É um bom filme do gênero, a edição é muito bem feita. A trama é que é meio rocambolesca. Odd Thomas é baseado no livro de Dean Koontz. Apesar do post sombrio, Odd Thomas é um filme muito, mas muito claro.

Odd Thomas vê gente morta. Ele acredita que se os vê é porque precisa ajudá-los. Até que ele vê uns monstros que tem que fingir que não viu e resolve seguir para saber o que vão fazer. Vou falar detalhes do filme: Nesse momento o filme começa a ter um roteiro mais forçado, ele fala o tempo todo que é uma porta para o inferno, mas no fundo é só uma premonição de um grave atentado no shopping, mas não é mundial como fazem parecer. Odd Thomas é interpretado pelo Anton Yelchin e sua namorada por Addison Timlin.

Ainda no elenco: William Dafoe, Nico Tortorella, Kyle McKeever, Gugu Mbatha-Raw, Laurel Harris e Shuler Hensley. Odd Thomas tem um perfil adolescente, mas dá para assistir. No final fica a impressão de ter uma continuação, pode ser, não sei se foi um filme de boa bilheteria e se fez sucesso entre adolescentes. É bem fraquinho pra ter uma continuação, só se agradou muito.

Apesar do trailer ser muito sombrio e quase todo de noite, o filme é muito solar, colorido e quase todo de dia.



Beijos,

Pedrita