sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

O Presente

Assisti O Presente (2015) de Joel Edgerton no HBO on Demand. Nunca tinha ouvido falar nesse filme, queria um para distrair. Acabou sendo um filme complexo, com um tema para se pensar bastante.
Sim, tem muito suspense, vários segredos, mas o tema é bem psicológico e muito bem feito por sinal.
Um casal feliz está comprando uma linda casa. Logo já fiquei incomodada, com janelas demais que dá pra ver tudo de fora. Eu jamais moraria em uma casa tão devassada. Logo ficamos sabendo que o marido recebeu uma promoção, tiveram que mudar de cidade. Ela também é bem sucedida, mas deixa o escritório para acompanhar o marido.

Eles vão comprar uns objetos pra casa, um homem fica olhando, se aproxima e era um amigo de infância do marido. Esse homem começa a aparecer na casa sempre que o marido não está. O marido diz a esposa que nunca foram muito amigos. Também percebemos que a esposa já teve um filho, mas algo saiu errado.

Vou falar detalhes do filme: A esposa começa a perceber que há um grande segredo entre esses conhecidos de infância. Aos poucos vamos descobrindo que são muitos segredos. O filme me surpreendeu bastante. Há muitas questões ocultas. Gostei de abordar a questão do buylling. Que muitas vezes as pessoas levam o estilo perseguidor para a vida adulta. E  que no mercado competitivo, esse comportamento é muito valorizado. Que muitas pessoas não-éticas e que passam por cima dos outros costumam ganhar muito dinheiro, promoções e reconhecimento. E que muito provavelmente uma pessoa com comportamento persecutório, fará isso em outras esferas. Manipulará a família, os cônjuges,  será agressivo com os filhos. Que esse comportamento autoritário atinge muito quem convive com pessoas assim. Também mostra que ações na infância podem prejudicar uma pessoa pra sempre. A pessoa pode superar, mas às vezes as consequências não permitem reparação.

O próprio diretor Joel Edgerton está no elenco e escreveu o roteiro. Ele é australiano. Fiquei bem impressionada como ele abordou o tema, com tanta profundidade. Parecia entender bem de como essas relações se processam. E pareceu ter ajuda de profissionais de tão bem feitos os perfis psicológicos dos três personagens. Gosto dos outros dois atores: Rebecca Hall e Jason Bateman

Beijos,
Pedrita

16 comentários:

  1. Deve ser interessante esse filme.
    big beijos

    ResponderExcluir
  2. Está na minha lista para conferir.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Quando li a sinopse, confundi com outro filme que tinha visto no Max. Esse eu não conhecia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bruxa, existem milhares de filmes com nomes iguais ou parecidos. eu mesma achei q já tinha visto. comecei a ver e vi q não. tb vi q é recente e lembrei q recente não tinha visto nenhum filme com esse nome.

      Excluir
  4. Olááááá Pedrita!
    Nossa fiquei muito curiosa com o filme, sua resenha é instigante!!!!!
    Nunca pensei em bullying da maneira como vc disse, que a pessoa que pratica o bullie em uma esfera de sua existência, acaba fazendo em outras, até mesmo nos relacionamentos familiares e interpessoais.
    A gente tem uma ideia pré concebida de colégio e trabalho :/
    Vai para a lista dos desejados!
    aaaaaaaaahhhhh eu tb tenho aflição com um monte de janelas expostas, nas maiores que dão para a rua sempre coloco cortinas mais pesadas rsrsrs
    Aproveito para te agradecer mais uma vez pela dica de Tróilo e Créssida, assisti e fiquei encantada!
    Gratidão <3
    Excelente fds pra ti
    Bjs Luli

    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, se a pessoa não trabalhar essas questões, tanto as q recebem ou as q fazem, vão carregar isso. só se conseguirem sozinhas superar e perceber q é errado. mas o mercado estimula perseguidores altamente competitivos. a esposa que percebe q ele fazia o mesmo com ela chamando-a de louca. ah, tb tenho incômodo com janelas grandes. acho lindo. mas viver lá não curto não. ia colocar cortinas tb. mas aí fica muito escuro. eu que agradeço a indicação e os elogios ao meu blog. muito obrigada.

      Excluir
  5. Gosto muito de Jason Bateman. Além de acha-lo bonito.
    As casas nos subúrbios do USA são sempre de muitas janelas.
    E janelas impensáveis por aqui.
    E o segredo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, acho q vc ia gostar desse filme.

      Excluir
  6. Aiaiai, nem li o post todo, com receio dos spoilers, pois fiquei doida pra assistir a este filme, rsrs. Eu também estou surpresa por nunca ter ouvido falar nessa obra, que tem Jason Bateman o astro do momento!

    Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, bom não ler mesmo. é segredo demais. bom ir descobrindo.

      Excluir
  7. Pedrita,
    Que máximo essa sinopse, fiquei com vontade de ver esse
    filme!

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andréa, acho q vai gostar, é muito bom.

      Excluir
  8. Pedrita,

    Assisti a este filme ontem e gostei. Cada dia mais eu percebo o quanto as ações e palavras negativas da humanidade podem ter desdobramentos destrutivos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, impressiona não? vão muito além da idade em que são usadas.

      Excluir

Bons comentários!