domingo, 9 de fevereiro de 2014

Django Livre

Assisti Django Livre (2013) de Quentin Tarantino na HBO. Sempre quis ver esse filme desde que estreou nos cinemas, o 007 ressaltou que ia estrear na HBO, mas não conseguia ver, finalmente consegui. É absolutamente genial! Eu sou fã do Tarantino, seu filmes são violentos, mas os roteiros são incríveis. Django Livre fala demais de escravidão, liberdade, não só no papel do negro, mas o texto refere o tempo todo ao aprisionamento, a questões morais, ética. O texto é maravilhoso!

Jamie Foxx arrasa como Django, o personagem tem vários momentos, interpreta vários outros personagens, é um personagem tão rico e o ator está simplesmente incrível. Leonardo Di Caprio também está excelente, mas ele aparece mais para o final, bem como Samuel L. Jackson que igualmente arrasa. Christoph Waltz faz o caçador de recompensas. Belíssima a atriz que faz a esposa do Django, Kerry Washington

O bom de Django Livre é ir descobrindo o filme, desvendando as reviravoltas mirabolantes. Christoph Waltz ganhou Oscar de Melhor Ator Coadjuvante. O preconceituoso Oscar não premiou o Jamie Foxx por sua atuação, o Globo de Ouro também não. Ganhou Oscar de Roteiro Original para Quentin Tarantino e Oscar de Melhor Fotografia. Jamie Foxx só ganhou prêmio de Melhor Ator no BET Award, MTV Movie Award. Parece que não aprenderam nada com o filme.

Beijos,
Pedrita

13 comentários:

  1. Olha esse foi um filme muito, mas muito forte mesmo. Eu não vi muitos filmes do Tarantino, além de Kill Bill, mas realmente ele é impactante. Aposto que o estupro das moças em coma foi tirado da realidade, eu já tinha ouvido o boato de um anestesista que tinha se aproveitado da paciente, agora não me surpreenderia que também tivesse fatos reais em Django, e é de enojar porque é muita maldade que sai da cabeça do personagem do Leonardo di Caprio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. alê, os filmes do tarantino são realmente fortes demais, mas são tão incríveis que vale o esforço para assistir.

      Excluir
  2. Hi Pedrita, eu adorei este filme. Bom, bem feito, verdades sendo discutidas. Um filme forte é claro.

    Te respondi algo lá na Saia.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Já ouvi falar muito desse filme, mas não vi
    Boa Semana.
    Big Beijos
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  4. Oi, Pedrita,

    Eu não era muito fã do Tarantino, antes do 'Bastardos Inglórios', achava os filmes deles muito violentos e até delirantes (vi uns três antes), rsrs. Mas achei o "Bastardos..." incrível, fiquei hipnotizada devido à atuação do Christoph Waltz.
    Comecei a assistir este Django Livre outro dia, num dos canais pagos, e fui interrompida antes do final, mas vou vê-lo inteiro com certeza, rsrs.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, eu sou fã por filmes delirantes. cultura delirante. ah, veja até o final, é genial.

      Excluir
  5. Oi Pedrita! Fiquei curiosa e fui correndo no Netflix mas não achei esse filme lá.Pena. Só vi Kill Bill, do Tarantino. Quem sabe consigo em outro lugar. Vc nem acredita mas não dei uma nova ao meu blog ainda, por isso não voltei mas volto assim que der. Além de probleminhas técnicos básicos e uma droga de internet que fica fora do ar cada meia hora...arghhhh
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Não vi o filme. Ainda não consegui aprender como vc que encontra essas pérolas pelo controle remoto.
    Não acho que a o Oscar seja preconceituoso.
    Mas, escuto reclamações sempre.
    A gente que está de fora não tem noção de como sejam as avaliações.
    E julgar nunca será fácil.
    Queria, Pedrita ter sua organização em vê tanta coisa boa.
    Assistiu algum documentário do Eduardo Coutinho?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, esse filme eu li matérias nos prêmios q concorreu, qd estreou, eu assino dois jornais. aí foi o 007 q avisou q ia estrear e aí eu procurei pra ver. o oscar demorou anos pra premiar um negro e foram poucos depois do primeiro. tanto q o oscar fala q premia o melhor filme generalizando que é do mundo, qd na verdade premia os melhores filmes americanos. com raríssimas exceções. o cinema mundial participa em geral em uma única categoria com algumas colheres de chás em outras categorias. eu amo edifício master do eduardo coutinho e vi tb no cinema o fim e o princípio que gosto tb. o arte1 está passando vários filmes dele.

      Excluir
  7. Não conhecia esse filme, na verdade. Porém, lendo aqui, me interessei bastante por ele. Vou tentar assisti-lo.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  8. Eu quero muito ver esse filme!
    Te respondi la no blog dos livros...

    ResponderExcluir

Bons comentários!