sábado, 26 de dezembro de 2015

Attila Marcel

Assisti Attila Marcel (2013) de Sylvain Chamet no TelecinePlay. Esse filme está em Cult/Independentes. Que filme lindo! Fiquei encantada! Todo cheio de metáforas, fantasias, surrealismos. É maravilhoso descobrir sozinho o filme, então quem quiser ver aconselho não ler. Nosso protagonista, Attila Marcel, é um pianista. Ele vive com duas mulheres que inicialmente eu achei que eram casadas, mas depois vi que são irmãs. Elas dão aula de dança, ele não fala, e toca piano nas aulas. Ele também participa de concursos.

Um fato corriqueiro coloca ele em contato com a vizinha. Ele entra no apartamento de baixo do que vivia e se depara com jardins, um cachorro enorme. No começo demoramos para entender o que ela pretende, parece que quer roubar o rapaz, depois descobrimos que ela quer ajudar. Ela faz chás alucinógenos para que as pessoas entrem em contato com seu inconsciente. Ele começa então a lembrar da infância. Seus pais morreram quando ele era pequenininho, tinha dois anos. Ele não fala. As tias são exageradamente controladoras. Essa mulher fala algumas frases que mostram o que deseja, ela diz que detesta que mintam para as crianças. Outra frase ela diz que ele precisa crescer porque ainda é uma criança de dois anos, mesmo tendo 32 anos. Ele é profundamente dependente dessas tias castradoras e superprotetoras. A história dessa mulher também é linda.

Guillaime Gouix interpreta Attila e o pai dele. Madame Proust por Anne Le Ny, adoro essa atriz. Os dois arrasam. As tias por Bernadette Lafond e Hélène Vicent. A mãe por Fanny Touron. Alguns outros do elenco são Kea Kaing, Luis Rego e Jean-Claude Dreyfuz.

Beijos,
Pedrita

12 comentários:

  1. Muito bom saber deste filme, dica maravilhosa.
    Canal: https://www.youtube.com/watch?v=44dbnHrYIP4
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Aqui de longe tem visto outras coisas.
    Quando voltar em janeiro, retomo minha vida de gravações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, aproveite. depois conte. sinto falta de te avisar dos filmes.

      Excluir
  3. Oi Pedrita, acho que é francês, né? Particularmente, gosto de filmes franceses. A sinopse é interessante. Vou me ligar na grade e ver quando passa de novo.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia, mas gostei da premissa. Vou querer conferir.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de dezembro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir
  5. Adorei a mudança no blog. E adorei a ideia do filme, parece ser o tipo introspectivo e inusitado, chás alucinógenos, um apartamento que emerge como um jardim e um homem preso a infância... Nossa, isso é uma jornada de amadurecimento que gostaria de acompanhar com toda certeza!

    #DoQueEuLeio

    Uma Pandora e Sua Caixa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada pandora, estava querendo um azul. que bom que gostou. o livro é fantástico.

      Excluir
  6. Não conhecia esse filme. Já está na lista dos próximos que vou ver.

    Eu gosto de ler tudo sobre um filme antes de assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bruxa, olha só, eu não leio nada, nem sinopse, orelha de livro. que dirá resenha. só depois e só depois de escrever aqui. aí vou ler.

      Excluir

Bons comentários!