quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Outros Jeitos de Usar a Boca de Rupi Kaur

Terminei de ler Outros Jeitos de Usar a Boca (2015) de Rupi Kaur da Planeta. Ganhei esse livro de poemas. O nome original é Milk and Honey. Confesso que achei estranho alguém me presentear com ele, mas fui ler sobre a autora e me surpreendi e depois com os seus poemas. Rupi Kaur nasceu na Índia, mas aos 5 anos foi para o Canadá.

Obra Papoulas de Helen Lucas

Rupi Kaur é feminista e me surpreendi com os poemas sobre relacionamento no Canadá, não tinha ideia que o machismo no país é muito parecido com o brasileiro. As ilustrações, também da autora, são simples e fortes. Na primeira parte, A Dor, Rupi Kaur fala sobre a invasão de corpos sem autorização. É o capítulo mais impactante a forma como ela fala de estupro, assédio. Com poucas palavras e com tanta força:

Trecho: "o estupro 
vai te rasgar 
ao meio

mas
não vai ser
o seu fim"

E os menos óbvios cheios de significados que muitas vezes só mulheres conseguem ler nas entrelinhas:

"quando minha mãe abre a boca
para conversar durante o jantar
meu pai enfia a palavra silêncio
nos seus lábios e diz que ela
nunca deve falar com a boca cheia
foi assim que as mulheres da minha família
aprenderam a viver de boca fechada"
Obra de Barbara Kruger

Depois vem o capítulo Do Amor onde a autora fala muito de submissão e da posse ao corpo da mulher. O que interessa é o corpo. É onde surge o poema que traz o nome do livro no Brasil:

"você fala demais
ele sussurra no meu ouvido
conheço jeitos melhores de usar essa boca"

Após o amor vem A Ruptura e por último A Cura quando a autora fala de auto-estima, de ser feliz consigo mesma de amar como é. Fala de temas muito do universo feminino como pelos, menstruação, padrões de beleza:

"você
é a sua própria
alma gêmea"

Outros Jeitos de Usar a Boca de Rupi Kaur esteve em primeiro lugar na lista de mais vendidos do The New York Times. Gostei muito da forma como a autora coloca as palavras, pela força de dizer o simples de forma tão direta. O livro que ganhei está na 14ª edição. 



Beijos,
Pedrita

18 comentários:

  1. Hello, querida Pedrita!
    Não tem nada melhor do que ler um bom livro, gostei
    da resenha.

    Tudo de bom pra ti, feliz 2018!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andréa, verdade, um livro é uma ótima companhia.

      Excluir
  2. Oi, Pedrita,

    Feliz 2018, que seja um ano melhor que 2017! Este livro estava sendo exibido com destaque, nas livrarias e eu não fazia ideia do que ele tratava. Os poemas que você destacou já me deixaram impactada, pois detesto o machismo, vou ter que lê-lo, rsrs.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, tb espero que seja melhor q 2017. acho q vc vai gostar do livro.

      Excluir
  3. Embora goste de poesia, por norma não leio livros de poesia, embora já o tenha feito, prefiro ler poemas avulso, mesmo nos livros cá de casa.

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não tenho lido muita poesia. Gostei muito de ler o teu post.
    Feliz 2018
    Ana
    www.receitasfaceisrapidasesaborosas.pt

    ResponderExcluir
  5. Adorei a sua dica de leitura.
    big beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Eu assistirei Extraordinários neste sábado. Ainda acompanharei o musical da Hebe neste mês. Prioridade zero... Bjs, Fabio www.tvfabio.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fabio, não estou empolgada com nenhum desses dois.

      Excluir
  7. Muito boa dica! Curti seu espaço aqui! ;)

    ResponderExcluir
  8. Olá Pedrita
    Estou bastante curiosa com esse livro, está na lista dos mais vendidos há meses, e fiquei ainda mais curiosa depois da sua resenha.
    Pensar que alguns temas são atemporais e que machismo é um tema tão abrangente assusta.
    Excelente resenha.
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, é verdade, as mulheres tem gostado pela forma simples e contundente que a autora escreve sobre questões polêmicas como estupro e invasão ao corpo da mulher. assusta muito e me assustou saber que o canadá é muito machista tb.

      Excluir

Bons comentários!