quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Traídos pelo Destino

Assisti Traídos pelo Destino (2008) de Terry George no Telecine Premium. É um filme bastante difícil de assistir, mas muito bem desenvolvido. Começa com um acidente que leva uma criança a morte. Quem atropela é um homem que também é pai e está com o filho de praticamente a mesma idade e foge. O filme mostra os conflitos internos de pessoas que passaram por questões extremas. É horrível saber que aquele homem foge, dá muita raiva, mas o filme mostra também que é complexo. Que foi covarde foi, mas que o fato dele não ter prestado socorro não mudaria aquele destino trágico. E o ódio seria o mesmo porque a criança nunca mais voltaria. O filme mostra ainda a dificuldade de comunicação em situações extremas, no quanto é difícil lidar com as diferentes reações das pessoas. O quanto é difícil para um casal lidar com essas situações e o quanto abala todas as relações. É um filme muito difícil e complexo, onde é comum o sentimento de vingança, no Brasil o sentimento de impunidade é maior, mas que infelizmente a justiça, mesmo que a prisão por muitos anos, não vai trazer quem amamos de volta.

O elenco é excelente e mais uma vez vi a Jenniffer Connelly em um filme onde fala da maternidade. Os outros atores são Joaquin Phoenix, Mark Ruffalo e Mira Sorvino. As crianças são interpretadas por Elle Fanning, irmã da Dakota Fanning, Sean Curley e Eddie Alderson.






Beijos,

Pedrita

10 comentários:

  1. Bom, me interessei pelo elenco, isso já é um grande motivo pra eu assistir!!
    Ah, quanto ao O.B., eu tenho pavor de usar absorvente normal, só pra dormir pq não tem jeito!Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro Mark Ruffalo e Joaquin Phoenix!!! Já é motivo de sobra para assistir ao filme!
    BJ

    ResponderExcluir
  3. Uma boa análise sobre os objetivos centrais do filme que, infelizmente, não conheço.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, não dava nada para esse filme...e lendo sua resenha fiquei louca de vontade de ver! Vou providenciar!

    beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi linda!!!
    Tem selinho p vc lá no blog!!!
    Bjkas

    ResponderExcluir
  6. Nossa posso imaginar o quanto deve ser difícil uma situacao dessas ainda mais tendo um filho na mesma idade e a pessoa pode até se perguntar que poderia até ter sido o seu filho.

    Acho que ele ficou com muito medo de ser preso e de deixar o filho dele tb sozinho, sei lá; Qto a socorrer numa situacao dessas onde a crianca já está morta, para muitas pessoas deve ser mesmo muito difícil. O pior é nao socorrer enquanto ainda se tem vida; ai é dose; morrer por falta de socorro é dose.

    Assisti o Estômago; por sua dica aqui no blog;

    Gostei bastante, até mesmo por ver quanta inocencia na pessoa do cozinheiro e no quanto ele depois aprende a ver o mundo de forma diferente e até mesmo para se proteger...

    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  7. Oi Pedrita.

    Nesse momento estou tentando evitar filmes tristes mas esse me parece bem interessante.

    Bjs.
    Elvira

    ResponderExcluir
  8. Eu gosto muito de Joaquin Phoenix.
    Denise

    ResponderExcluir
  9. sheila, elvira e la socière, estejam preparadas pq é bem pesado e indigesto.

    georgia, ele não sabia se a criança já tinha morrido. realmente foi muito sério o q ele fez. mas a mente humana é sempre complexa. eu adorei estômago e q bom q gostou. acho um filme muito original.

    ResponderExcluir
  10. Olá Pedrita!
    O argumento desta película agarra o mais comum dos mortais e depois o elenco revela-se acima da média. Esperemos que o Joaquin Phoenix reconsidere e regresse ao cinema, porque na realidade todos fiamos a perder com o seu abandono da sétima arte.
    Beijinhos
    Paula e Rui Lima

    ResponderExcluir

Bons comentários!