sexta-feira, 11 de setembro de 2009

A Espiritualidade da Arte

Assisti a palestra A Espiritualidade da Arte com Jorge Coli no Café Filosófico da CPFL Cultura. Jorge Coli falou de arte, de manifestações artísticas, de Pop Art. Gostei muito do interesse dele em colocar exatamente a palavra, sempre preocupado em achar a palavra que expressasse exatamente o seu significado. Ele não concorda com o termo irracional, já que vem da racionalidade. Ele utiliza o não racional. Inicialmente foi lido um texto de Thomas Mann onde falava de música. E Jorge Coli falou do processo criativo, da subjetividade da crítica. Ele disse que é possível fazermos críticas daquilos que temos empatia, senão tudo fica muito complexo. Que quem tem experiência para avaliar uma arte consegue fazer paralelos, localizar que um determinado pintor bebeu na fonte de outro, seguiu pela escola de outro. Paralelos que a habilidade e o conhecimento permitem.

Obra O Vaso Azul de Paul Cézanne

Jorge Coli mencionou artistas como Paul Cézanne. Mencionou a importância da religião que tanto financiou artistas como Michelangelo e como esse financiamento gerou reflexões. Do Pop Art mencionou Roy Lichtenstein que fez obras de arte com pedaços de histórias em quadrinhos.



Beijos,

Pedrita

4 comentários:

  1. pelo visto, minha cara,
    foi de fato uma palestra
    bastante interessante.

    um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Pedrita querida, sua vida cultural é um espanto!
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Palestras que nos enriquecem de alguma forma são sempre ótimas!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. moacy e sheila, me enriqueceu mesmo.

    ResponderExcluir

Bons comentários!