quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Nem Sansão, nem Dalila que venha o Rei Davi

Caros leitores, aqui quem vos fala em edição extraordinária é o 007. Não estranhem o título desse post, não que eu não tenha gostado da minissérie Sansão e Dalila da TV Record, muito pelo contrário, adorei! O título refere-se apenas a excelente notícia de que a Rede Record vai produzir mais uma minissérie bíblica sobre o Rei Davi. Mas falemos então agora de Sansão e Dalila.


Como já disse gostei muito da minissérie. Foi um trabalho caprichado, de produção com variadas locações externas pelo Brasil, cenários muitíssimo bem construídos, sem mencionar figurino e maquiagem cinematográfica. Foi um prazer ver que existe uma televisão que consegue obter esse nível de qualidade aqui no Brasil. Não que a Rede Globo não o consiga, mas ela prefere se abster de investir em séries ou novelas de um cunho histórico mais geral. Ou seja, quase sempre o mais longe na história que as novelas da série da Globo vão é o tempo dos escravos. Que eu me lembre a Globo nunca fez uma novela ou série, por exemplo, passada em Roma com histórias sobre romanos e suas aventuras e desventuras. Por que a Rede Globo não faz isso? Por falta de audiência não é porque Sansão e Dalila obteve excelentes níveis de audiência, chegando a ficar em primeiro lugar alguns dias. Na minha opinião isso se chama medo de arriscar e perder alguns pontinhos de audiência que é, uma verdadeira estupidez.

Mas não falemos sobre isso. Prefiro exaltar as qualidades de Sansão e Dalila. Na maioria, ótimos atores, bem escolhidos para os papéis, principalmente Fernando Pavão (Sansão), Mel Lisboa (Dalila), Claudio Gabriel (Héber), Thais Fersoza (Samara), Joana Balanger (Yunet), Luiza Curvo (Myra) e Abbas (Milhem Cortaz). Pararei por aqui porque teria que citar quase todo o elenco. Na minha opinião os únicos destaques negativos foram o fraco desempenho de Miguel Thiré (Faruq) que não convenceu ninguém na sua atuação e no seu sotaque filisteu de Ipanema. E Karen Junqueira (Taís) que achou que fazer papel de vilã é ficar com cara de brava.

Sobre o roteiro no geral a qualidade foi boa mesmo sendo uma história universalmente conhecida, o autor foi criativo suficiente para prender a atenção até o final. (Apesar do excesso de caminhadas pelo deserto de Sansão). 


Então só tenho a louvar o excelente trabalho da Rede Record, enquanto espero ansiosamente pela chegada do Rei Davi.


















Nota da Pedrita: Eu tinha acompanhado as matérias sobre essa minissérie e tinha ficado encantada com a superprodução, figurinos, locações, adoro vários atores do elenco, mas não assisti porque a temática é religiosa.


Beijos,

007

6 comentários:

  1. OI 007
    Eu vi apenas alguns lances da série, mesmo sendo religiosos não gosto muito de séries e filmes que tragam uma temática religiosa.
    Vi pouco, por curiosidade, mas duas coisas que vi e não gostei, a primeira é a questão dos diálogos, de certa forma parece artificial, mesmo a qualidade dos atores conseguindo superar isso, e outra é a maquiagem, é tudo tão perfeito que fica feio mas isso é implicancia minha mesmo...
    O Rei Davi tem uma história fantastica, vamos ver como fica.

    ResponderExcluir
  2. Nao assisti, deve ter sido interessante. E que casal lindo Mle Lisboa e esse Sansaõ que acho que é um ator que eu nao conheço.
    Beijos Lulu!

    ResponderExcluir
  3. Pedrita me desculpe, vi que era uma coisa de televisao e entrei de sola achando que era a Lulu!!! Que vexame o meu!!!
    Beijos querida, adorei o post.
    Cam

    ResponderExcluir
  4. gammelo, eu não vejo pelo mesmo motivo q vc.

    camille, não se preocupe, só reparei depois q retificou. eu gosto muito do ator q fez os sansão.

    ResponderExcluir
  5. Se RECORD continuar assim em 2030 a GLOBO que se cuide.

    ResponderExcluir

Bons comentários!