quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

O Caso Morel

Terminei de ler O Caso Morel (1973) de Rubem Fonseca. Esse é o primeiro livro publicado de Rubem Fonseca. Tinha comprado esse livro há bastante tempo, em um sebo, por R$ 10,00. Esse é da Editora ArteNova e não é a capa desse do post. Eu achei essa capa bem ilustrativa, embora seja bonita a capa da Edição da ArteNova. No começo a leitura não engrenava, eu não tinha muita identificação mesmo gostando da qualidade do texto. Como em Complexo de Portnoy de Philip Roth, o sexo englobava quase toda a narrativa. Os dois foram publicados em uma época que a pílula liberou o sexo e começaram muitas experiências e descobertas. Hoje com a banalização do sexo, esse tema não fica tão ousado. Mas a trama é toda intrincada. Um homem visita regularmente Morel na cadeia que entrega textos para um livro. Assim vamos conhecer a história desse preso.

Obra Subúrbio Carioca (1971) de Di Cavalcanti

Adorei que logo no início o homem que lê esse texto começa a duvidar de sua veracidade. E começa a investigar. Tudo fica duvidoso e assim será, nós acabamos não tendo certeza de nada e isso é fascinante. Também adoro a profusão de diálogos de Rubem Fonseca e a "facilidade" como ele os constrói. São ágeis, fortes e cheios de vida.


Obras Formas Geométricas (1983) de Iberê Camargo

Anotei trechos de O Caso Morel de Rubem Fonseca:

“Matos e Vilela se encontram na porta da Penitenciária.”

“Queriam fazer uma daquelas fotos comuns de mulher com cerveja, na linha dos prazeres da vida, praia, mar, sol. Eu disse que era coisa velha, mas o contato chamado Alípio, achava que o publico esquecia as coisas, que todo mundo era imbecil, inclusive o cliente cervejeiro.”
“Você também foi advogado não foi?
“Fui.”
“Foi polícia, também?”
“Fui.”
“Que vida sórdida a sua. Polícia, advogado, escritor. As mãos sempre sujas.”

“Era impressionante o número de pessoas que fazia perguntas sem querer respostas.”


Beijos,
Pedrita

4 comentários:

  1. ja foi filmado?
    esse titulo me parece tao familiar!

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Também acompanho, quando o entrevistado é bom, o programa Almanaque, da Globo News. Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
  3. Oi Pedrita,
    Adoro os livros do Rubem Fonseca. Meu avô tinha todos eles. Assim eu peguei carona e li alguns. Esse que voce citou eu nao conheço ainda nao. Ate pensava que Lucia Mcartney era o primeiro ( sao cronicas, se me lembro, e Lucia é uma delas) Aquele do sapo é uma loucura, que historia mais cheia de detalhes!!!
    Quanto ao Ibere Camargo nao consigo separar a pessoa da obra. E esse pintor tem uma biografia meio estranha. Andava armado, voce conhece essa historia? Horrivel...
    Beijos Pedrita!!!

    ResponderExcluir
  4. fatima, acho q não e acho q seria difícil pelas cenas de sexo.

    fabio, eu gosto muito do almanaque.

    camille, eu li alguns livros do rubem fonseca e mais recentemente. eu conheço as obras e não a sua história, vou pesquisar.

    ResponderExcluir

Bons comentários!