terça-feira, 1 de março de 2011

Carmem em 3D

Assisti Carmem em 3D (2011) da Royal Opera House no Cinemark. Há uns anos começaram a trazer gravações de óperas para o cinema, sempre tive curiosidade de ver, mas nunca tinha ido. Fui dessa vez no Shopping Cidade Jardim ver Carmem de Georges Bizet. Não chega a ser minha ópera preferida, mas essa montagem é tão impactante que foi difícil não adorar. Gostei de tudo, elenco, cenários, iluminação, figurinos, orquestra. Foi com a Orquestra do Royal Opera House de  Londres, sob regência do maestro Constantinos Carydis. A diretora foi Francesca Zambello. Carmem foi interpretada por Christine Rice, Dom José por Bryan Hymel, Micaela por Maija Kovalevska e Escamillo por Aris Argiris.

Gostei muito do realismo dos figurinos. As ciganas vinham com roupas aparentemente encardidas, mesmo a Carmem. De tom avermelhado só o corpete e a saia debaixo da saia suja.  Só no final, quando Carmem é bancada pelo toreador é que seu figurino fica mais refinado. O Designer é Tanya McCallin e a  iluminação é de Paula Constable. Mesmo não sendo o melhor 3D que já vi, era uma sensação muito boa parecer que eu estava sentada no palco vendo toda a encenação. Essa sensação parecia que eu via ao vivo e não no cinema. Ressalto que eu tenho pouca experiência nessa nova tecnologia, o 3D, afinal só vi o Avatar e sobre o que eu tinha lido, esse filme foi muito estudado e testado antes da cópia. final.  

Carmem em 3D tem algumas exibições de 12 a 20 de março nos Cinemarks do Brasil todo, até mesmo em Manaus do meu amigo blogueiro Gammelo. As informações e as cidades em que serão exibidas estão no site do Cinemark.



Beijos,

Pedrita

8 comentários:

  1. Embora pense que a obra não precisasse de ser tão extensa, gosto da ópera, não vi divulgação dessa versão em Portugal, fiquei curioso.

    ResponderExcluir
  2. Oi Pedrita,

    Achei uma maravilhosa iniciativa. Agora temos produções da Royal Opera House e Metropolitan Opera em São Paulo.

    Estou sorteando ingressos para Carmen em meu blog, se os seus visitantes se interessarem, é só passar por lá: www.classicosdoeric.blospot.com

    Beijo,

    Eric

    ResponderExcluir
  3. Oi Pedrita
    Nossa obrigado pela lembrança no Blog, acredita que eu estou participando de uma montagem de Carmem, não da ópera, mas uma adaptação do folhetim para a realidade amazonica... incrivel, não sabia que o cinemark tinha essa opção, vou ver quando será aqui e com certeza estarei lá.
    Beijão

    ResponderExcluir
  4. Oi Pedrita! tenho que ir a SP este mes, vou ver se consigo ir antes do dia 20 para ver a Carmem. Deve mesmo ser fantástico.Fiquei curiosa. Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Vizinha,eu estava indo pegar uma xícara de açúcar na amiga ao lado, quando passei e vi as luzes de sua casa (blog) ...nossa que lindo aqui ...
    Quando tiver um tempinho passe lá em Casa para um café...
    Se resolver se hospedar por lá , preparo minha melhor roupa e também venho para ficar !
    Se precisar de algo é só gritar ,moro nas montanhas e por lá tem eco.
    Meu nome é Valeria

    ResponderExcluir
  6. 3D é uma técnica antiga que foi resgatada e vem dando certo, pros dias de hoje onde tudo parece ser tão real, nada mais prático do que se sentir fazendo parte do cenário. De Carmem conheço pouco, além da trilha clássica, mas deve ser muito bom pra quem aprecia uma boa obra. Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  7. geocrusoe, eu adoro o tempo dessa ópera.

    eric, é uma excelente iniciativa mesmo.

    gammelo, raramente eu falo de algo cultural que viaja para outros estados. qd vi o seu, pensei em mencionar.

    anamaria, vc vai gostar.

    valéria, obrigada pela visita.

    ruby, a técnica como é hj é bem recente, mas ainda precisa de ajustes em alguns casos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Pedrita.

    Já tinha ouvido falar dessas óperas no cinema. Também fiquei curiosa mas nunca fui assistir.
    Sei no Metro Santa Cruz também passa.
    Seu post me deu mais curiosidade ainda.

    Bjs.
    Elvira

    ResponderExcluir

Bons comentários!