terça-feira, 23 de julho de 2013

A Luz É Para Todos

Assisti A Luz É Para Todos (1947) de Elia Kazan no Telecine Cult. Mais um filme da série todo mundo viu menos eu. Eu adoro pôsteres antigos e o Gregory Peck está irreconhecível nessa ilustração. Também acho o título no Brasil piegas, o título original é bem melhor. O roteiro do filme de Moss Hart, baseado no livro de Laura Z. Hobson, é todo conflitante e o título no Brasil é muito simplista.

Gregory Peck é um escritor que chega em uma cidade para escrever em uma revista, o editor pede que ele escreva sobre o anti-semitismo. Ele leva um tempo para decidir como e escolhe se passar por judeu para colher dados para os artigos, quando escrever ele dirá que viveu como judeu por um período. Eu não tinha ideia que os americanos segregavam os judeus. Que os judeus não conseguiam empregos, alugar casas, que havia, de forma velada, lugares restritos a judeus. Gentleman´s Agreement mostra a hipocrisia da sociedade que às vezes até fingia incluir, conversar, conviver, mas não casavam com judeus. 

Gentleman´s Agreement é excelente. Estão no elenco: Dorothy McGuire, John Garfield, Celest Holm, Albert Dekker, Jane Wyatt, Anne Revere, June Havoc e Dean Stockwell.

Beijos,
Pedrita

19 comentários:

  1. Ola amiga,este filme eu vi e achei muito bom.Que ótimo relembrar pois já tinha ido para minha "caixinha "do esquecimento.Como eram bons estes filmes e atores do passado..... Beijuss.SU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. suzane, esse filme é realmente bom. gosto de bons filmes.

      Excluir
  2. Ai bendito telecine cult. Jamais encontraria esses filmes. Assim me contento de ler por aqui. Esse filme é o anti-hipocrisia entao. Por que os judeus sempre foram muito bem aceitos nos EUA. E hoje NY tem mais judeus do que em Jerusalem. O que faz dela uma cidade ainda mais especial? Tanta cultura reunida, gente charmosa, com repertorio, é o que penso. Mas suponho que no interior do país, onde existe preconceito com qualquer coisa que se mexa direfente do balanço local, deve haver preconceito contra os judeus ainda hoje. COmo ha contra os brasileiros e outros que são estrangeiros. Ja os judeus sao americanos. De qualquer maneira, quero ver o filme, deve ser muito real o retrato de uma epoca. Obrigada pela dica Pedrita. Beijos, Cam

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. camille, acho q esse filme dá pra achar em dvd, se não me engano nas americanas por um bom preço. é bem mais que anti-hipocrisia porque é bem segregador. se ver o filme vai ver que não foi bem assim. não eram bem aceitos não.

      Excluir
  3. Eu amo os filmes que passam no Telecine Cult. Pena que eu não tenho. Esse eu não conhecia. E também não sabia da segregação dos judeus até ler a biografia do Malcolm X, que fala da segregação racial dos negros e dos judeus também. Deve ser muito bom esse filme.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adriana, agora fiquei com vontade de ler malcolm X. não tinha ideia tb dessa segregação com judeus nos EUA.

      Excluir
  4. adoro ver o telecine Cult! e bem bacana esse filme ne?
    beijos,
    Bárbara
    www.pontoemcomum.com

    ResponderExcluir
  5. eu curto filmes antigos as vezes vejo na tv cultura... bj

    www.anaherminiapaulino.blo.uol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aninha, eu só não vejo qd é dublado e com cortes.

      Excluir
  6. Oi Pedrita,
    Eu também não assisti!
    Sabe que eu não assisto muito filmes antigos, mas meu filho de 8 anos adora!
    Ele assistiu vários episódios do Hulk antigo, um atrás do outro.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nina, eu assisto bons filmes, independente da época.

      Excluir
  7. Filme clássico nada melhor pro Domingão :*

    ResponderExcluir
  8. Filme antigo, hum...parece bem legal.
    Hoje tem um Post super interessante sobre os crimes da maquiagem. Vem conferir!!
    Beijinhos florzinha!
    www.jananogueira.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jana, é muito bom. o post de maquiagem é engraçado.

      Excluir
  9. Esse filme é maravilhoso! Fiquei surpresa com a abordagem do tema na época. Todos do elenco estão muito bons, em especial John Garfield, ele próprio judeu.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lê, eu tb fiquei surpresa com a abordagem e a forma como o tema é colocado.

      Excluir

Bons comentários!