quarta-feira, 4 de setembro de 2013

De Passagem

Assisti De Passagem (2003) de Ricardo Elias no Prime Box Brazil. Faz anos que quero ver esse filme, tentei ver no Canal Brasil, agora nesse canal, mas sempre perdia o começo e esperava outra data pra ver já que não assisto filme começado. Finalmente consegui e gostei muito. De Passagem ganhou muitos prêmios merecidamente: No Festival de Gramado, Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante (Fábio Neppo), Melhor Roteiro e Prêmio da CríticaNo Festival de Cinema Brasileiro de Miami, Melhor Diretor, Ricardo Elias e Melhor Roteiro de Claudio Yosida e Ricardo EliasNa Mostra Internacional De Cinema de São Paulo: Melhor filme pela votação do públicoPrêmio do Ministério da Cultura para filmes de Baixo orçamentoPrêmio da Secretaria Municipal de Cultura para Diretor Estreante e Prêmio Ibermídia de Finalização para Filmes Latinos
Eu gostei das tomadas de cena, da edição e que apesar de serem inteligentes, De Passagem é um filme ágil, há lógica nas cenas diferenciadas. Uma família recebe a notícia de que seu filho morreu, o irmão que estuda em um Colégio Militar volta para reconhecer o corpo. Ele segue com o amigo de infância. Os três eram muito amigos na infância, mas seguiram caminhos diferentes. Um foi para o Colégio Militar e os outros dois se envolveram no tráfico e passaram também a consumir drogas.


Nessa trajetória a trama intercala a convivência dos três meninos. Eu gosto demais do Silvio Guindane que faz o irmão que estuda no Colégio Militar. O amigo é interpretado por Fábio Neppo, até é covardia dizer que ele é ator coadjuvante. Os dois são os protagonistas. Ótimos os atores que interpretam as crianças. A música é de André Abujamra. Elenco: Lohan Brandão, Glennys Rafael, Paulo Igor, Francisca Queiroz, Priscila Dias, Wilma de Souza, Lucelia Machiavelli e Mariana Loureiro.
Beijos,
Pedrita

8 comentários:

  1. Não conheço esse filme Pedrita, mas parece bom.
    Ótima quarta-feira.
    Big Beijos
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  2. Não assistir + agora fiquei curiosa e ja to seguindo teu blog
    http://www.jeitosimplesdeser.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Pedrita,
    Eu em quesito filmes sou uma negação. Não conheço quase nada...rsrs... Mas também sou como vc, não consigo assistir a um filme já começado. Agora, gostei da trama desse filme, como é mesmo interessante que amigos de infância podem se tornar tão diferentes e partirem para direções também diferentes! Boa dica essa sua!
    Beijos
    adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adriana, eu vejo muito as matérias no canal brasil, e eles falam muito dos filmes que estão sendo realizados. aí desperta minha curiosidade. adriana, não vejo um filme começado nem por decreto. esse roteiro é muito interessante e a forma como o diretor conduz esse reencontro forçado e não desejado desses ex-amigos.

      Excluir
  4. Pedrita, filme nacional, não faz meu gênero.
    Acho tudo e todos muitos artificiais.
    Acho parecido com cinema francês onde os diálogos são poucos e a gente que descubra no olhar do artista.
    Amo filme americano com inicio, meio e fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, eu não tenho visto filmes brasileiros como vc mencionou. os q tenho visto trazem roteiros incríveis.

      Excluir

Bons comentários!