segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Naná

Terminei de ler Naná (1880) de Émilie Zola. Eu comprei esse livro há muito tempo em um sebo por R$ 10,00. É uma edição do Círculo do Livro, não a dessa bela capa. Naná ficou aqui aguardando. Eu tinha lido desse autor Germinal,  Naná é muito diferente. É sobre Naná, uma artista, bela mulher, e seu talento de seduzir. No início Zola fala em detalhes de uma apresentação no palco, incríveis os detalhes nas coxias, dos preparativos. Todos falam de Naná, ela tem uma voz feia, não interpreta bem, mas sua beleza e presença cênica enlouquecem Paris. Naná é do naturalismo francês.

Obra Diante do Espelho (1876) de Édouard Manet

Naná passa por várias fases da vida dessa artista. A época dos palcos, o recolhimento no campo. Amores. Quando ganha bastante dinheiro e esbanja muito. Decadência. Ela adora se olhar nua no espelho e ver a sua perfeição. Naná é gorducha e essa é a extrema beleza da época. Naná nua em frente ao espelho é a perfeição da beleza. Suas formas gorduchas são perfeitas. Outros tempos, onde os critérios estabelecidos de beleza eram outros. Sua beleza e perfeição encantavam os homens. Na fase que ela tem dinheiro e esbanja, ela usa e abusa dos homens que não sabem o que fazer para contentá-la financeiramente.

Tanto o compositor, bem como o pintor são franceses e criaram suas obras no mesmo período que foi escrita Naná.

Beijos,
Pedrita

18 comentários:

  1. E eu comecei a ler "O Mulato" do Aluísio de Azevedo! Gente é incrivel como as mulheres eram. E como os homens falavam das mulheres. Meu D'us para mim é uma agonia só. Zola eu nunca li Pedrita. E gostou desse livro?
    PS: na época da ditadura militar brasileira eu era adolescente e fiz parte de movimento estudantil; dessa época alguns companheiros e companheiras foram mortos nos porões de tortura. De Recife se mudaram para Rio e São Paulo, onde foram mortos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, eu não li o mulato, quero ler. deve dar agonia mesmo. eu gostei bastante de naná. muito bom. germinal tb é muito bom. resposta ao ps: é difícil né fatima. mas teve muita gente que viveu longe disso e acreditava que era delírio da oposição. triste.

      Excluir
  2. Não li Nana. Não tenho livro algum de Émile Zola.
    Sim, naquela época o belo eram mulheres gordinhas.
    A gente vê isso nos quadros de pintores famosos.
    Mas, eu prefiro a estética da magreza.
    Estou completamente, desorientada, desorganizada com minha vida "cultural".
    Livros, filmes, séries, novela, TV, etc.
    Muita coisa para pouco tempo.
    Ontem assisti: Quero matar meu chefe, com Jennifer Aniston e Jason Bateman. Gostei.
    Normalmente, não gosto de Comédias.
    Comprei livros que ainda nem cataloguei.
    Comprei, no sebo(amo livros usados) Estante Virtual, outro "Olhai os lírios do campo". Esse novo(usado) é o que vou emprestar ao Eronildo-Porteiro.
    Quero faze-lo gostar de Érico Veríssimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu estou bem organizada culturalmente, por sorte uma diarista ajudou na organização da casa para que eu me dedique aos livros. não vi esse filme, tb sou bem reticente com comédias. eu li há séculos olhai os lírios do campo. acho que foi o primeiro ou segundo livro que li do autor.

      Excluir
  3. Que achado esse livro de 10 reais né?
    Big Beijos
    Lulu
    http://luluonthesky.blogspot.com.br
    obs: Últimos dias para ganhar um relógio Participe da nossa promoção!

    ResponderExcluir
  4. Nossa faz tempo que não passo por aqui já estava com saudades, nunca ouvi falar este livro, mas doro sebo tb compro sempre beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. baú, tb estava com saudades de vc. tb amo sebos.

      Excluir
  5. Gostei...esse livro parece muito interessante e a capa é linda! Quando não tinha parcerias literárias no blog eu comprava muitos livros em sebo. Realmente as gordinhas eram maravilhosas na época e é bom ver como os padrões de beleza vão se modificando na sociedade. Essa obra de Manet é linda.
    Se puder dá uma passadinha lá no blog também!
    Beijos!
    Paloma Viricio-Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. paloma, parcerias são bacanas, mas podem limitar o ângulo de visão. gosto de diversificar mais do q me direcionarem na leitura. paloma, padrões são padrões. estamos na moda do nariz pequeno e peitos grandes. eu acho lindo peito pequeno e nariz grande. fico triste qd alguém diminui narizes.

      Excluir
  6. Adoro esse tipo de livro, bom e barato! Geralmente os encontro numa livraria perto da loja da minha mãe que tem esse tipo de livros que quase ninguém quer por precinhos camaradas. Esse deve ser bom demais. Nunca li nada do Zola.
    Bjs
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adriana, a vantagem de não ter uma relação obrigatória de livros é q podemos aproveitar as oportunidades. deve ser difícil quem precisa comprar por alguma determinação de estudo e aí não achar ou ser caro.

      Excluir
  7. Pedrita, "O Capote" é o melhor conto do livro do Gogol que eu li recentemente.Daria um excelente filme surrealista. bjs

    ResponderExcluir
  8. Livros bons e baratos são td de bom!! bjo www.anaherminiapaulino.blog.uol.com.br

    ResponderExcluir
  9. Já tinha comentado este post, mas parece que deve ter havido algum problema pois não foi publicado.
    Nunca li nada de Zola, mas como ando em literatura do século XIX, é um escritor que desejo descobrir. Do mesmo século e francês, gosto muito de Victor Hugo e Balzac

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. carlos, eu li germinal do zola e gostei bastante, esse tb eu gostei.

      Excluir

Bons comentários!