sexta-feira, 13 de junho de 2014

Betty & Coretta

Assisti Betty & Coretta (2013) de Yves Simoneau no Max. Gostei da sinopse, resolvi começar a ver. Esse filme foi feito para televisão e conta a história das duas viúvas de Martin Luther King e Malcolm X. Eu quero muito ler a biografia do Malcolm X. Os dois foram brutalmente assassinados. Malcolm X em frente da mulher e filhos. A mulher de Malcolm X ficou em péssima situação. Eles já viviam de favor em uma casa, ela tinha 4 meninas e estava grávida. Com o dinheiro do livro conseguiu comprar uma casa, mas continuou a precisar de ajuda.

Após as mortes trágicas de seus maridos essas mulheres passam a ter um papel predominante na política e contra o racismo. Martin Luther King ia participar de uma passeata, mas foi morto antes. A viúva pegou os seus filhos e marchou, não aceitou cancelar. Ela se tornou uma importante ativista. A viúva de Malcolm X que estava grávida acabou tendo gêmeas, mais duas meninas, totalizando 6 meninas. Ela passou a fazer trabalhos sociais e principalmente, auxiliar mulheres a serem independentes para que soubessem sobreviver sozinhas.

A situação da viúva de Malcolm X foi muito difícil, não só financeiramente e por ter muitas filhas, mas porque uma de suas filhas ficou traumatizada e criou vários problemas. A viúva de Martin Luther King sofreu com gravações feitas pelo FBI que expunham a sua intimidade. Fiquei fascinadas por essas duas mulheres fortes. Estão ótimas as atrizes: Angela Bassett e Mary J. Blige. A narradora que aparece contando a história é interpretada por Ruby Dee. Como o filme passa por vários anos o elenco é numeroso: Shinelle Azoroh, Malik Yoba, Alex C. Askew, Ayisha Issa, Gloria Reuben, Lindsay Owen Pierre, Tyler Hines e Cherise Boothe. Embora não seja um filme muito bem realizado, gostei de conhecer um pouco dessas trágicas histórias dos Estados Unidos e desse período conturbado que além da violência contra os negros, muitas eram as manifestações, inclusive contra a Guerra do Vietnã.



Beijos,
Pedrita

9 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Acessei o site para comprar o ingresso da peça Trágicas.3, mas já está esgotado.... Snif... Assisti Meu Deus! e A Madrinha Embriagada. Ótimos espetáculos. Recomendo! Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fabio, não há mais ingressos até o final da temporada. tenho muita vontade de ver meu deus.

      Excluir
  2. Fiquei curiosa para ver o filme, infelizmente nós mulheres, quando temos uma perda seja o falecimento do esposo ou até mesmo um divorcio, a vida se torna muito mais difícil, mas devemos ter forças onde não temos e devemos prosseguir a vida não para, hoje ta ruim amanhã pode tá pior, mas daqui uns anos vai estar melhor. Quero ver o filme
    http://www.jeitosimplesdeser.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. núbia, eu sempre fui independente. no período do filme eram raras as mulheres independentes.

      Excluir
  3. Te respondi sobre a G.Stein la no blog! Nossa quanta coisa esse livro diz e quanto ainda faltou dizer!
    Interessante esse filme. a minha filha Surya estava lendo a biografia do MALCOM-X, em uma edição recém lançada.....não sei o autor, mas vou perguntar a ela depois te digo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, esse livro é realmente incrível. e a ironia da autobiografia feita por outra pessoa. é genial. uma amiga blogueira leu, então fiquei com vontade de ler.

      Excluir
  4. Acho que já li a biografia de Martin Luther King.
    Gostei muito
    Mas, Malcom X, teve uma vida desregrada por muitos anos, como assaltante e traficante de drogas.
    Na prisão foi que deu uma virada na vida e se tornou esse militante, atuante.
    Mas, de maneira geral não gosto de personalidade que semeia ódio entre classes.
    É preciso conviver, ou pelo menos respeitar, as diferenças.
    Aqui, se aproveitam da cor da pele para usufruir direitos que deveriam ser iguais.
    Ontem vi um filme com Angela Basset acho que no HBO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, no próprio filme, martin luther king disse q não concordava com as ideias revolucionárias do malcolm x e a viúva disse q as ideias do marido foram distorcidas. gostaria de conhecer mais a história.

      Excluir

Bons comentários!