terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Sem Evidências

Assisti Sem Evidências (2013) de Atom Egoyan na HBO. O nome original é Devil´s Knot. O diretor é egípcio. É baseada em uma história real monstruosa contada no livro de Mara Leveritt. Começa com a personagem da Reese Witherspoon indo buscar seu lindo filho na escola. Em casa ele pede para ir com o amigo brincar de bicicleta, ela pede que ele volte antes dela sair para trabalhar. Ele não volta, ela pede para o marido procurar o menino. O marido vai buscá-la à noite e fala que o menino ainda não apareceu. Começa então a agonia dessa mulher.

Os policiais acham as crianças mortas dentro do lago, nuas, amarradas com cadarços, violentadas e com muitos machucados. Esse fato aconteceu em uma cidade muito provinciana. A polícia desesperada pela pressão social e da imprensa, acha logo uns culpados. Três garotos adolescentes. Sem provas, com argumentos frágeis, condena esses três a morte. 

O personagem Colin Firth é um investigador de outra cidade. Ele resolve ajudar no caso porque ele acha que as três crianças não podem ser vingadas com a morte de três adolescentes sem indícios realmente significativos de que foram eles. E o personagem do Colin Firth é contra a pena de morte. Esses três rapazes gostam de ocultismo, de autoflagelação, rituais macabros, mas nada os liga ao caso. Tudo na investigação dos policiais da cidade é frágil, as testemunhas que investigaram alguns fatos, tudo é feito de forma irregular. Uma dessas testemunhas tinha problemas mentais, a outra era uma criança. Infelizmente o máximo que os advogados de defesa conseguem é que eles não sigam para o corredor da morte. Hoje os rapazes já estão soltos, mas o caso segue sem solução. A mãe de uma das crianças começa a desconfiar nos tribunais de que há muitas falhas na investigação e passa a duvidar da versão da polícia local. Até hoje essa mulher investiga para tentar achar uma resposta.

Os adolescentes são interpretados por James Hamrick e Seth Meriwether. O marido por Alessandro Nivola. Participam ainda do filme: Amy Ryan, Robert Baker, Rex Linn e Bruce Greenwood.

Beijos,
Pedrita

14 comentários:

  1. Olá, Pedrita!
    Apesar do elenco ser ótimo, eu não curto muito esse tipo de filme.
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  2. Olá! Não conhecia o teu blog... Gostei bastante dos teus comentários sobre cultura. Há muitas dicas interessantes, bastante coisa pra ler... Quando quiser dar uma passadinha no meu, fica o endereço: www.cascudeando.zip.net
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Estou bem curiosa para ver esse filme. Acabei não indo na época que estava no cinema.

    ResponderExcluir
  4. A crítica massacrou o filme, mas na minha opinião está longe de ser ruim.

    O estilo do diretor Atom Egoyam é lento e não agrada ao público comum. Seus filmes focam nos personagens e geralmente em histórias tristes.

    Por sinal, existe um documentário da HBO chamado "Lost in Paradise" que destrincha o caso de ponta a ponta. O doc é bem longo e está dividido em três partes.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hugo, o que alegaram foi exatamente o fato que tinham documentários e que o filme nada acrescentou. mas eu gostei da discussão do filme. é bom.

      Excluir
  5. Oi, Pedrita,

    Eu vou ver este filme oportunamente. Havia decidido isso desde que soube da realização dele. É que este caso deu muito o que falar, a ponto de eu ter assistido - anos atrás - a uma entrevista com o tal de Echols (provavelmente representado pelo ator de camisa listada, da foto), num desses documentários que a TV exibe.

    Beijo e bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu li que foram feitos vários documentários, matérias. é isso o q a crítica alega que o filme nada acrescentou. mas eu particularmente dificilmente veria um documentário com 3 dvds.

      Excluir
  6. Ainda não consegui assisti esse filme.
    Sempre que vejo já está pelo meio.

    ResponderExcluir

Bons comentários!