quinta-feira, 14 de abril de 2016

Sinal de Vida

Assisti a peça Sinal de Vida de Lauro César Muniz no Teatro Augusta. Dirigida por Heitor Saraiva fala do triste período da Ditadura Militar inspirada em dois personagens reais Verônica Lima e Marcelo Estradas. Começa com o sumiço de Verônica Lima. Marcelo começa então a procurá-la. A peça é com essas mulheres que passaram por sua vida. Dani Brescianini faz Verônica, Beto Bellini faz Marcelo. Os dois estão incríveis. Os textos deles são na maioria das vezes políticos. Ficamos sabendo que Marcelo escrevia para jornais, tinha muitos livros e é Marcelo que mostra os livros a Verônica, leva ela nas reuniões do partido. Ele é um militante da palavra. Ela se apaixona pela causa e passa a ser uma guerrilheira.

A peça é toda entrecortada com vários momentos sem ordem cronológica. O texto do Lauro César Muniz é incrível. Acho fascinante como ele escreve sobre relacionamentos e como os relacionamentos do protagonista são conflitantes. Ele se casa com Olívia, filha de militar, é inclusive o pai dela Major que ajuda Marcelo quando ele é levado para depor. A relação dos dois é baseada na força, na violência. Ele é interpretada por Deborah Graça.

Em contraponto ele tem um relacionamento com a zen Leda, interpretada pela Tatiana Passarelli

Seu último relacionamento é com a jovem Cláudia interpretada pela Fernanda Mammana. Aparentemente fútil, vamos aos poucos conhecendo os seus dramas. É uma peça de várias mulheres fortes em uma época que as pessoas se relacionavam como os seus temperamentos, sem a tentativa atual de nivelar todas as relações no amor romântico. Cada relacionamento de Marcelo tinha seus próprios códigos.


Dico Paz faz dois personagens, o pai militar do protagonista, e o filho que ironicamente deseja ser militar também. Os figurinos de Milton Fucci são de arrasar. Amei também o cenário de Thiago Capella Zanetta. Essas fotos maravilhosas foram clicadas por Demian Golovaty.  Adorei o espetáculo que foi escrito e censurado em 1972. Lauro César Muniz conseguiu liberar o texto em 1979 quando teve uma montagem histórica com Marcelo sendo interpretado por Antonio Fagundes. Sinal de Vida está em cartaz até 9 de junho.

Beijos,
Pedrita

12 comentários:

  1. Bem forte o tema da peça. Não conhecia essa peça e nem os atores que a fazem.
    beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adriana, eu tb não conhecia esse texto. bem forte mesmo.

      Excluir
  2. Não conheço os atores. Aliás só conheço quem trabalha na TV.

    Eu fui tão feliz no período militar, que vc nem calcula. Ia para o colégio e não tinha bagunça nas ruas.
    E na época da Faculdade morávamos num apto com 3 metidas a guerrilheiras. Foi só as coisas apertarem para uma delas, casar cm um inglês e ir para Londres e as outras para não perderem o curso, se ajeitaram.
    Aliás, só vi esse oba-oba, com alunos que só queriam perturbar. Depois de se formar, mudaram de ideias e de os ideais foram para o lixo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, beto bellini atuou em várias novelas. interpretou o personagem que mata o regino em rei do gado e faz o discurso. como já disse aqui, quem não teve familiares presos achou realmente o período tranquilo já que tudo era escondido.

      Excluir
  3. Hello Pedrita!
    Gostei da resenha!

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Admiro o autor Lauro César Muniz . Ele escreveu recentemente ótimas novelas na Record, em especial Cidadão Brasileiro e Poder Paralelo. Bjs, Fabio www.tvfabio.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fabio, eu adorei essas duas novelas. o texto da peça é ótimo.

      Excluir
  5. O autor é fantástico mesmo, a peça deve ser excelente.
    big beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  6. Daria um ótimo filme e seria muito acessível, pois a trama é boa.

    ResponderExcluir

Bons comentários!