terça-feira, 26 de julho de 2016

Hiroshima Mon Amour

Assisti em DVD Hiroshima Mon Amour (1959) de Alain Renais da Coleção Folha Cinema Europeu. Começa com uma narrativa e imagens insuportáveis dos efeitos da bomba atômica em Hiroshima. O texto é da maravilhosa Marguerite Duras. Entre as imagens, há outras de corpos entrelaçados.

Aparece então um casal. Ele japonês, ela francesa, fazendo juras de amor. Dez anos se passaram depois do terror das bombas atômicas. A francesa está em Hiroshima para atuar em um filme sobre a tragédia. O texto é muito poético. Belíssimo filme, maravilhosa fotografia. Os dois são lindos, ela Emmanuele Riva, ele Eiji Okada. Alain Resnais ganhou Bafta de Melhor Diretor.

Beijos,
Pedrita

12 comentários:

  1. Oi, Pedrita,

    Este filme é realmente muito bom. A sua resenha me despertou a vontade de revê-lo, e acho que farei isso em breve, pois este DVD faz parte da coleção que ganhei do cinema europeu. Em tempo, fiquei pensando aqui na longa e vitoriosa carreira da Emmanuele Riva, que atuou também no premiado filme Amor, em que ela contracena com o Jean-Louis Trintignant, ambos já idosos.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, essa coleção é incrível. o livro, o dvd. muito bom. não sabia que ela protagoniza amor. não sei se algum dia vou ter coragem de ver esse filme.

      Excluir
  2. Assisti esse filme faz muito tempo e foi uma decepção total. Detestei. Quase desisto de v~e ate´o fim.
    Mas quem sabe o Oldflix tem e eu possa rever?

    ResponderExcluir
  3. Já ouvi falar desse filme, mas não assisti.
    big beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lulu, é triste, mas tem momentos poéticos.

      Excluir
  4. Eu leio "Hiroshima" e lá vem a música do ney matogrosso na minha cabeça. Deve ser muito lindo mesmo, mas muito triste também.

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia a obra, mas fiquei bem interessado. Mesmo com as imagens fortes, parece ser um filme agradável. Gostei do enredo.
    Ótima dica, como sempre.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o começo é pesado demais, mas as declarações de amor depois são bonitas.

      Excluir
  6. Olá Pedrita
    Ooowwnnn eu adoro esse filme, mais do que entretenimento penso que é filosofia. Fotografia belíssima, protagonistas afiados.
    São memórias. Talvez as imagens que ela viu se transformam no que ela (pensa que) viveu?
    É atemporal, sempre atual, sempre reflexivo.
    Como sempre vc manda super bem nas indicações <3
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, filosófico demais realmente. e que fotografia maravilhosa não? obrigada.

      Excluir

Bons comentários!