sexta-feira, 18 de outubro de 2019

A Possessão de Hannah Grace

Assisti A Possessão de Hannah Grace (2018) de Diederik Van Rooijen na HBOGo. Que emoção quando descobri que a HBOGo resolveu disponibilizar vários filmes do gênero em comemoração ao Halloween, espero que eu consiga ver todos. Já larguei um que não estava gostando. O Hugo do Cinema Filmes e Seriados também aproveitou a seleção e já viu um, mesmo ele não elogiando, se eu conseguir ver todos, vou arriscar. Como disse pra ele no comentário, eu sou muito pouco seletiva com o gênero que adoro. Vejo qualquer porcaria. Mas esse é bom. No Brasil está como Cadáver e estranhamente eu prefiro o nome que está no Brasil. O diretor é dos países baixos.

O comecinho é uma cena clássica de exorcismo e eu desanimei, achei que ia ser uma cópia do gênero, mas passam-se os anos e o filme ganha um roteiro inteligente e muito interessante de Brian Sieve. Gostei muito como é construída a história da protagonista e a originalidade do contexto. Ela vai a um hospital e consegue um emprego noturno pra trabalhar no necrotério. Entendemos que ela teve algum problema e perdeu o emprego anterior, e isso dificultou uma nova colocação. Uma amiga ajuda e mesmo sendo um trabalho estranho para uma jovem tão bonita, ela sabe que precisa desse tempo sozinha, de estar sozinha em um trabalho. Aos poucos vamos conhecendo mais a fundo a trama dela, e é muito bem construída. Eu gosto muito desses filmes porque eles falam das fragilidades humanas, de comportamentos e pensamentos que escondemos, que dificultam a socialização. Do julgamento e moralismo das outras pessoas.
Uma morta aparece e fatos estranhos começam a acontecer. Interessante também que os primeiros fatos que acontecem não são sobrenaturais, bem consistente o roteiro. Gostei muito da atriz protagonista, Shay Mitchell. O filme é praticamente só ela. Os outros aparecem pontualmente e bem menos. A monstrinha é interpretada por Kirby Johnson. Alguns outros são: Grey Damon, Nick Thune, Louis Herthum e Stana Katic. Muito bem feito o final. Clássica a dúvida se tudo resolveu, muito sutis os comportamentos que deixam dúvida.

Beijos,
Pedrita

14 comentários:

  1. O meu género favorito de filme é terror, especialmente de exorcismo. Mas esse não vi ainda, mas vou já apontar o nome para ver quando for para casa.

    Beijinho | danielasilva-oficial.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. daniela, eu tb, sou bem viciada em filme de terror. mas não de exorcismo. gosto mais dos de fantasminhas. acho q vai gostar desse.

      Excluir
  2. Agradeço pela citação.

    Eu tb gosto do gênero, mas como já vi muita coisa, ultimamente estou escolhendo um pouco mais.

    Mesmo assim, desta seleção atual que vc citou, vi e logo postarei no blog sobre "Delírios do Passado" e um outro chamado apenas "Possessão".

    Estou engatilhado para ver tb "Dominação" e "A Freira"".

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hugo, eu tenho como vício, quanto mais vejo mais quero ver. a freira eu gostei demais. os outros q citou eu fico perdida. preciso sempre checar se já vi já q os nomes são toso muito parecidos ou iguais mesmo.

      Excluir
  3. Olá Pedrita
    Se eu quero conferir o filme?
    Claro, sim e lógico!
    Indicação devidamente anotada.
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. parece interessante, não conhecia! adoro filmes de terror e tenho aproveitado o mês do Halloween para ver os clássicos antigos :P
    beijinhos :) https://ratsonthemoon.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ana, eu adoro q os canais colocam vários filmes do gênero nessa época.

      Excluir
  5. Respostas
    1. ana paula, eu sou um pouco, então só vejo em casa. nunca tive coragem de ver no cinema.

      Excluir
  6. Adoro o género!
    Fiquei com curiosidade e vou pesquisar!

    ResponderExcluir
  7. Já fui ver, mas não achei nada de especial. Dentro do género. Também não reconheci nada de banal. Está bem feito mas não acrescenta nenhum ponto ao estilo. Fiquei o tempo toda a achar que sabia como o filme ia terminar: com ela com um olho azul. Quando ela esborrata a mosca, acho que não foram por aí. Felizmente!

    Não podem também argumentar que este é mais um filme de terror onde a pessoa de raça negra é a primeira a morrer - pois o primeiro foi o segurança branquela e de cabelo cenoura (coitados, sempre não mencionados como vítimas de escrutínio eheh).

    Por esses pequenos detalhes, o filme tem algo menos cliché que o habitual. Ve-se bem, mas não achei muito afastado do género que retrata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. portuguesinha, não há novidade. eu gostei muito do perfil psicológico da protagonista que está com dificuldade de conseguir emprego pelo seu passado e q será bom um trabalho onde fique mais silenciosa e longe das tentações. achei muito original e bem construído o perfil psicológico dela.

      Excluir

Bons comentários!