segunda-feira, 27 de abril de 2009

Meu Nome Não é Johnny

Assisti Meu Nome Não é Johnny (2008) de Mauro Lima no Telecine Premium. Queria muito ver esse filme, mas não fui ao cinema com minha mãe porque não sabia se ela ia gostar. Adorei e vi que ela gostaria de ver, avisei-a e ela viu ontem e também adorou. Selton Mello realmente arrasa. Mesmo que o filme aborde pouco o vício na droga, mostra bem o tráfico, as festas e a família que nada vê. Realmente a família parecia não querer ver. João Guilherme Estrella não trabalhava, não estudava e vivia com um certo conforto, mesmo não sendo muito ajuizado com dinheiro. Estranho a família não questionar como ele conseguia dinheiro pra viver. Ok, podia viver de produções de festa, mas ninguém parecia querer checar. O filme é baseado em livro de Guilherme Fiúza. Eu discordo da visão do trailer que ele tinha tudo... Acho que ele descobriu uma forma de ganhar muito dinheiro se divertindo. Achou um nicho de mercado muito lucrativo e ele era muito bom no que fazia. E que ele parecia só ver a droga como uma diversão a mais, não percebia a responsabilidade dos seus atos. Ele atuou em uma época em que se achava que cabia ao indivíduo controlar e parar o vício, não se via o vício como uma doença. Inclusive, mesmo que ele tenha sofrido abstinência na prisão, ele é daqueles que consegue parar. O que nem sempre acontece. Mesmo com tratamento muitos viciados tem várias recaídas e passam a vida lutando contra o vício. Alguns nem coseguem, infelizmente e não é por falta de vontade, esforço ou determinação nos tratamentos.

O elenco é excelente. João Guilherme Estrella é um líder, inteligente, ágil e produtivo. Então cria várias relações de amizade e tráfico e vários atores aparecem. Cléo Pires está ótima, bem como Cássia Kiss, Kiko Mascarenhas, Rafaela Mandelli, Ângelo Paes Leme, Felipe Martins e Aramis Trindade. Alguns outros do elenco são: André di Biasi, Giulio Lopes, Orã Figueiredo, Eva Todor, Wendell Bendelack e Ivan de Almeida.
Meu Nome Não é Johnny é um dos filmes brasileiros com maior bilheteria. Ganhou 6 troféus Oscarito no Grande Prêmio Cinema Brasil: Melhor Ator (Selton Mello), Melhor Atriz Coadjuvante (Júlia Lemmertz), Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Edição e Melhor Som e Melhor Filme no Festival de Cinema Brasileiro de Los Angeles.

Youtube: Meu Nome Não é Johnny Trailer Oficial


Beijos,

Pedrita

10 comentários:

  1. Eu assisti no cinema e também gostei muito. Aliás, gosto muito de Selton Melo.
    Denise

    ResponderExcluir
  2. Passei pra conhecer o blog, bjs boa semana

    ResponderExcluir
  3. Ainda não vi esse filme, pode? Preciso providenciar. Ganhei ingressos para Divã, com Lilia Cabral. Deve ser bom! Vou ver e depois venho aqui pra te contar!

    ResponderExcluir
  4. Pedrita: " eu nao faco nada e sou bem bom no que eu faco"? hahahahahah!!

    Muito boa essa!

    "Deus criou a escola no sétimo dia e o diabo criou a praia no 8°..." Hahahahahahah!!!

    Tô caindo aqui de tanto rir.

    Deve ser um filme muito bom mesmo.

    Eu conheci uma brasileira aqui vinda de Recife, muito bonitinha. Ela e o marido fumavam maconha. Ela de vez em quando mas ele, nao conseguia se controlar. Perdeu o emprego, roubava as coisas aqui no mercado para poder comprar a maconha na Hollanda. Ele perdeu tudo, foi preso e eles se separavam. Uma vez estávamos eu e ela numa mesma festa de um aoutra brasileira e ela contaca que eles tinham se separado depois de tudo e que ela nao conseguia entender como ele sendo alemao nao tinha forcas para parar. Disse a ela se ela já tinha ouvido falar de: Genes, que esses definem se seremos fortes ou fracos para determinados vícios...

    O mundo tá cheio de pais que fecham os olhos para os filhos e ai quando o mal já está feito nao tem mais jeito. Podem me chamar de mae severa, mas eu tô ali, ó, segurando e mostrando que a peteca nem sempre tem penas coloridas.

    Um beijao e adorei o seu texto.

    Ah, vc nao vai fazer parte da blogagem lá na Vanessa sobre o filme da minha vida?
    Termina hoje a inscricao:

    http://fio-de-ariadne.blogspot.com/2009/04/filme-da-minha-vida-terminam-hoje-as.html

    É perfeito pra vc que é uma catedatica em filmes. Te espero lá e essa blogagem nem vai fugir sobre o tema do teu blog.

    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Assisti ao Nelson Freire no cinema e o Meu nome não é Johnny.. Pra falar a verdade, não entendi o sucesso do filme do Selton Mello... Meu veneno escorreu agora kkk.. Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
  6. fiquei com vontade de ver depois deste seu coemntario..

    ResponderExcluir
  7. Pedrita, eu gostei muito do filme. Selton está maravilhoso no filme.Mas não acho certo colocá-lo como inocente, que não sabia que a droga fazia mal ou que é coisa de bandido. Ele sabia bem o que fazia.
    A única coisa que não gosto do filme é da Cléo Pires. Ela tá ela mesma no filme.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. dê, eu e a mãe tb gostamos muito do selton mello.

    dri, obrigada.

    carla, vc vai gostar desse e do johnny.

    georgia, tem estudos q dizem q algumas pessoas viciam rápido e não conseguem sair, diferentes de outras.

    marion, eu acho q o protagonista colocava a responsabilidade no outro do controle ao vício. só pelo jeito grosseiro que ele tratou um viciado q nao se controlava. como se o desequilibrado fosse o outro e não a droga. ele pelo jeito só gostava de vender pra quem não o aborrecia.

    ResponderExcluir
  9. Pedrita, realmente a interpretação do Selton Mello é perfeita. É um grande ator, que pode trabalhar em qualquer parte do mundo. A Cléo Pires é uma atriz muito bonita.

    ResponderExcluir

Bons comentários!