terça-feira, 28 de setembro de 2010

Confissões de um Comedor de Ópio

Terminei de ler Confissões de Um Comedor de Ópio (1822) de Thomas De Quincey. Minha irmã que me emprestou esse livro e é exatamente dessa coleção da L&PM. Na primeira parte o autor relata o período que fugiu da escola e viveu peregrinando e passando muita necessidade. A segunda parte ele relata o consumo do ópio e suas consequências. A todo momento ele diz que vai relatar em detalhes o consumo mas nunca o faz realmente. Não chega a ser um livro delirante, nem exageradamente lógico, mas um relato interessante de um olhar quase clínico a suas escolhas e umas pinceladas de suas consequências.

Primeira frase de Confissões de um comedor de ópio de Thomas de Quincey

“Apresento-me aqui, caro leitor, o relato de uma época notável de minha vida: do modo como me apliquei a ela, confio em que será não apenas interessante, mas, num grau considerável, útil e instrutivo.  




Beijos,









Pedrita

2 comentários:

  1. Eu já tinha lido algo sobre esse livro, só não me lembro onde. rs
    Mas no momento nada de livros novos na minha listinha. Estou com Nabokov essa semana, mas juro que está se arrastando porque a história é meio devagar, mas enfim. Prometi que iria até o final. Então vamos... rs
    Bacio

    Ps. Está dificil comentar essa semana. aff

    ResponderExcluir

Bons comentários!