segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Corpo Vivo

Assisti ao espetáculo Corpo Vivo de Ivaldo Bertazzo no SESC Pinheiros. 17 bailarinos da Cia. TeatroDança de Ivaldo Bertazzo fizeram coreografias entre números de teatros onde mostravam o coletivo, os animais. No teatro, o ator Rubens Caribé falava os textos, encenava, dançava e cantava. Não sabia da versatilidade desse ator. Corpo Vivo ainda tinha a participação da cantora Regina Helena Mesquita que igualmente cantava, encenava e dançava.

A trilha sonora era variada com composições do Ruben Felter e ainda Mazurek em E menor para violino de Dvórak, Dez Bilhões de Neurônios de Paulinho e Zezinha Nogueira, Azulão de Jayme Ovalle com letra de Manuel Bandeira, Feira de Mangáio de Sivuca e Glória Gadelha, Ódos Oneirón de Manos Hadjdakis e Chaque Instant de Chaque Jour de Burt Bacharach e Hal David



e

Beijos,
Pedrita

3 comentários:

  1. Pelo que lemos deve ter sido um espectáculo surpreendente.
    Beijinhos
    Paula e Rui Lima

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito do trabalho do Evaldo Bertazzo, é muito significativo para a dança brasileira. E palmas pra sua leitura de Razão e Sensibilidade, vi o filme, mas acredito que o livro seja ainda mais intenso. Depois me diz. Um bj!!!E bom feriado.

    ResponderExcluir
  3. paula e rui, foi divertido.

    célia, eu adoro a jane austen. já li vários dela. as mulheres ficavam muito desamparadas qd não tinham dotes para bons casamentos e as famílias com necessidades.

    ResponderExcluir

Bons comentários!