domingo, 16 de janeiro de 2011

Dogville

Assisti Dogville (2005) de Lars Von Trier no Telecine Cult. Soube depois que minha irmã assistiu exatamente no mesmo dia e horário. Eu fiquei em estado de choque quando terminou e o sentimento se esticou por mais uns dias. A espinha dorsal do filme me lembrou Ensaio Sobre a Cegueira, que a humanidade, conforme o que se apresenta, torna-se cruel e oportunista. É um filme pessimista. Eu queria muito ver Dogville, tentei inclusive ver nos cinemas mas não consegui. Dogville tem uma continuação, Manderlay que quero também ver. Eu adoro esse diretor desde que vi Os Idiotas no cinema. Seus filmes sempre mostram pessoas respeitáveis e incríveis tendo comportamentos monstruosos e egoístas.

Nicole Kidman interpreta uma mulher que foge da polícia nos Estados Unidos. Ela chega a uma pequena cidade. Não há cenários, as casas são divididas por linhas. Um homem da cidade que vive com o pai e tem uma vida um pouco melhor que a maioria dos seus vizinhos resolve conversar com os moradores para que aceitem que essa mulher se esconda ali. Ele sugere que ela se ofereça a ajudar para ganhar a confiança dos moradores, inicialmente ninguém aceita, mas ela começa a fazer o que não precisa ser feito. Aos poucos essa cidade vai escravizando-a, abusando dessa mulher, pedindo demais, sabendo que ela precisa do silêncio e da proteção deles. Até porque prometem uma rica recompensa quem localizá-la.

Aos poucos essa cidade comete verdadeiras atrocidades com essa mulher. Até mesmo o homem que diz que a ama, esconde do pai que foi ele que pegou o dinheiro e permite que mantenham essa mulher em cativeiro. O desfecho é surpreendente, não tinha ideia que fosse ser tão impactante. O elenco é excelente: Paul Bettany, Lauren Bacall, James Caan, Ben Gazzara,  Blair Brown, Zeljko Ivanek, Chloë Sevigny entre outros. John Hurt é o narrador.




Beijos,


Pedrita

7 comentários:

  1. Oi Pedrita!
    Vi esse filme faz um tempão e adorei! Super tenso!
    Bj

    ResponderExcluir
  2. Eu só vi as duas primeiras partes, preciso ver até o final, mas é tenso desde a primeira cena

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Nesse sábado fui assistir de Pernas para o Ar... Roteiro brasileiro bem construído... O cinema nacional avança mesmo.. Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
  4. la socière, é maravilhoso e tenso mesmo.

    gammelo, precisa mesmso ver a última parte.

    fabiotv, eu ainda não fui ao cinema nesse ano. sempre achei o cinema brasileiro excelente. só teve problemas qd o collor acabou com os subsídios e com o país.

    ResponderExcluir
  5. Lars von Trier se considera o maior cineasta vivo no mundo. Eu acho que ele é meio superestimado.

    ResponderExcluir
  6. Oi Pedrita.

    Não consegui assistir esse filme no cinema e acabei não pegando na locadora.
    Ele me deixa super curiosa.
    Foi bom você me puxar da memória.

    Bjs.
    Elvira

    ResponderExcluir

Bons comentários!