terça-feira, 19 de abril de 2011

A Letra Escarlate

Assisti A Letra Escarlate (1973) de Wim Wenders em DVD na casa da minha amiga. Não sabia da existência dessa adaptação do livro do Nathaniel Hawthorne que quero ler. Eu já havia lido desse autor A Casa das Sete Torres.Não é o meu filme preferido do Wenders, mas é bastante angustiante o olhar dele sobre a vida dessa mulher que é obrigada a bordar na roupa o A de adúltera. Seu marido estava viajando e ela aparece grávida. Anualmente por 7 anos ela é julgada na cidade para dizer quem é o homem que a levou ao pecado. Ela vive isolada, mas recebe a autorização depois de 7 anos de ir a cidade. Ela e a filha são hostilizadas. As crianças em coro andam atrás da criança ofendendo e elas não podem fazer nada. Nem as crianças são reprimidas. A Letra Escarlate é uma obra que fala muito de machismo, intolerância e hipocrisia.

Belíssima a atriz que faz a adúltera interpretada por Senta.Berger. Outros do elenco são: Hans Christian Blech, Lou Castel, Yelena Samarina, Yella Rotländer e William Layton. Há outra versão dessa obra mais recente com a Demi Moore que não vi.


Beijos,
Pedrita

4 comentários:

  1. parece que é um estigma dos alemães, imprrimir nas roupas das pessoas aquilo que eles julgam como "o mal".. uns imbecis, hipocritas....

    ResponderExcluir
  2. Que disparate é esse de dizer que "é um estigma dos alemães, imprimir nas roupas das pessoas aquilo que eles julgam como "o mal".
    Imbecil e ignorante é quem diz tal coisa dos alemães.

    O filme é baseado numa obra de um autor americano, e nada tem haver com os alemães.

    ResponderExcluir
  3. fatima, eu fiquei pensando depois do seu comentário. esse filme é baseado em um livro de um americano. não sei historicamente se na época que a obra é retratada as pessoas marcavam as adúlteras como é feito no filme. vou pesquisar. não sei se o bordar a letra a de adúltera foi somente uma ideia ficcional do autor.

    ematejoca, realmente, o livro é de um americano.

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho o livro e já li mas está em inglês. Confesso que a leitura não é tão empolgante.
    Não vi nenhuma das versões do cinema.
    Denise

    ResponderExcluir

Bons comentários!