terça-feira, 10 de abril de 2012

Marlene Dietrich - As Pernas do Século

Assisti a peça Marlene Dietrich - As Pernas do Século no Teatro Nair Belo. Eu queria muito ver esse espetáculo desde que estreou no Rio de Janeiro, fiquei muito feliz que chegou em São Paulo. O 007 foi ver comigo e também adorou, ele gosta muito de peças sobre o cinema. O texto é de Aimar Labaki, a direção cênica de William Pereira e a Marlene Dietrich é interpretada brilhantemente pela Sylvia Bandeira. Gostamos demais! Adoro esse trio! Começa com imagens de filmes com a Marlene Dietrich.

Depois a Sylvia Bandeira interpreta a Marlene Dietrich aos 90 anos. Ela recebe um entregador e começa a contar a ele a sua história. Adorei também que um grupo canta canções com música ao vivo, no palco está um piano, clarinete e violoncelo com os músicos Jefferson Martins (cello) Fernando Oliveira (clarinete) e Roberto Bahal piano e produtor musical . Os outros atores que também cantam além da Sylvia Bandeira são: Silvio Ferrari, Marciah Luna Cabral e José Mauro Brant.  Eu conhecia muito pouco da Marlene Dietrich, sabia que ela era a frente do seu tempo, de personalidade forte e realizadora, mas não tinha ideia o quanto. Fiquei com a sensação que não realizei nada, tal a profundidade das ações e personalidade dessa atriz. Ela  nasceu na Alemanha em 1901, passou por duas guerras, na segunda se naturalizou americana. Foi com os americanos na guerra, cantava para as tropas, para ajudar os americanos a livrar os alemães de Hitler. Dos 50 aos 75 anos fazia shows pelo mundo todo, veio inclusive para o Rio de Janeiro e São Paulo, um dos seus últimos shows. Adorei os cenários e a praticidade das cenas que se transformam que também são do William Pereira. A iluminação é de Paulo Cesar Medeiros. O programa é muito bonito, em preto e branco, papel brilhante, se transforma em um belo cartaz com a foto da Sylvia Bandeira interpretando a atriz. Marlene Dietrich - As Pernas do Século é um belo espetáculo que fica em cartaz em São Paulo até 27 de maio.

Beijos,
Pedrita

11 comentários:

  1. A caracterização da foto clássica dela com a cartola e de smoking ficou perfeita na Silvia, apesar de não ser fã da Marlene Dietrich, com certeza o espetáculo é digno de se ver, representar uma diva é sempre um espetáculo!

    ResponderExcluir
  2. Não sabia que havia uma peça sobre ela em cartaz no Brasil. Se tivesse uma chance, iria a São Paulo conferir. Gosto muito de mulheres à frente de seu tempo, e Marlene é definitivamente uma delas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. ruby e lê, sim, o espetáculo é muito bom.

    ResponderExcluir
  4. Pedrita, semana passada fomos ao teatro e lá assistimos uma peca muito interessante. As cartas de Amor para Dietrich Bonhoeffer.

    Foi um monólogo mas a atriz deu um banho. Pensei em vc, rs.

    Bjao

    ResponderExcluir
  5. georgia, deve ter sido incrível.

    ResponderExcluir
  6. Tem uma historia da Marlene D. que eu nunca esqueço. A filha dela deu uma entrevista no Discovery Chanal certa vez, contando como foi estuprada por uma amante da mãe, em um iate, num cruzeiro promovido pela amante milionária da Marlene D. sua mãe. Até hoje lembro disso!

    ResponderExcluir
  7. fatima, não conhecia essa história e não falaram na peça.

    ResponderExcluir
  8. Olá Pedrita, só corrigindo, os músicos participantes do
    espetáculo em sp, são: Jefferson Martins (cello) Fernando Oliveira (clarinete) e Roberto Bahal piano e produtor musical, os nomes que você mencionou são dos músicos da temporada no rio,
    obrigado.

    ResponderExcluir
  9. jefferson, muito obrigada pela correção, já vou mudar.

    ResponderExcluir
  10. Eu que agradeço Pedrita, e muito obrigado pelos seus elogios a peça, que bom que você gostou! Qualquer duvida estou a disposição!

    ResponderExcluir
  11. jefferson, eu q agradeço a visita, o belo espetáculo e os comentários.

    ResponderExcluir

Bons comentários!