segunda-feira, 11 de março de 2013

A Gaivota

Terminei de ler A Gaivota (1896) de Anton Tchekhov da Cosac Naify. É uma bela edição do texto dessa peça com fotos da montagem que foi feita em 1899 no Teatro de Arte de Moscou, Tchekhov inclusive está nessa foto da capa. Eu infelizmente nunca vi uma montagem desse espetáculo. É um texto realista, seco, de vidas desesperançosas, difíceis. Muito irônico o trecho onde um fala de uma pessoa ausente que não é caro comprar uma roupa, mas os dois que conversam não tem recursos para comprar uma. No posfácio há um texto do Rubens Figueiredo sobre Tchekhov.

Trecho de uma montagem de A Gaivota.


e
Beijos,
Pedrita

6 comentários:

  1. Em resposta ao seu comentário, Pedrita:

    Pois foi o filme sobre a Elizabeth Bishop e a sua companheira Lota de Macedo Soares que tanto agradou na Berlinale 2013, que me chamou a atenção para as lésbicas famosas.

    ResponderExcluir
  2. Como a Pedrita já sabe, eu sou doida por teatro e, como não podia deixar de ser, conheço todas as peças de Anton Tchekhov, embora A Gaivota não seja a minha peça preferida.

    ResponderExcluir
  3. lulu, não sei se é tenso, como é realista, não é melodramático.

    ematejoca, eu quero muito ver esse filme da elizabeth bishop. eu não vi nenhuma montagem dessa peça.

    ResponderExcluir
  4. Eu pensava que Tchecov era encenado com frequência em São Paulo.

    ResponderExcluir
  5. enaldo, algumas peças sim, mas a gaivota parece q faz tempo.

    ResponderExcluir

Bons comentários!