sábado, 16 de março de 2013

Arrigo Barnabé - Notas Contemporâneas

Fui a gravação do Notas Contemporâneas com Arrigo Barnabé no MIS - Museu da Imagem e do Som. Esse ano serão músicos populares. Arrigo Barnabé se apresentou com Vânia Bastos. Cadão Volpato os entrevistou e Arrigo Barnabé contou um pouco de sua carreira. Durante o dia, no estúdio, ele gravou vários outros depoimentos. Esse material fica arquivado para consulta. Arrigo Barnabé contou que se inspirou em radialistas tradicionais que relatavam crimes para criar o estilo de sua voz. Entre as obras apresentadas estavam Office Boy que culminava na obra famosa Clara Crocodilo. Falou dos músicos que compuseram, interpretaram e interagiram com ele como Regina Porto, a própria Vânia Bastos, Premê, Rumo. Falou dos festivais de música. Arrigo Barnabé começou estudando arquitetura na FAU -Faculdade de Arquitetura da USP. Depois seguiu para a ECA na USP.

Ele e Vânia Bastos contaram sobre várias apresentações que fizeram. Arrigo Barnabé contou também sobre a censura às suas músicas e da dificuldade que era viver naquela época. Arrigo Barnabé é de Londrina, veio para São Paulo depois, onde vive até hoje. O compositor falou que Tom Jobim gostava muito de sua música sobre Londrina.


Beijos,
Pedrita

3 comentários:

  1. Pedrita,
    Não conheço muito o trabalho do Arrigo Barnabé.
    big beijos
    Lulu
    blog | twitter | face

    ResponderExcluir
  2. Um dos poucos lps de mpb que comprei foi o Clara Crocodilo, em 1982. Gostei muito e foi um marco. O seguinte, Tubarões Voadores, também era muito bom. Depois pouco ouvi falar sobre este compositor talentoso e inovador.

    ResponderExcluir
  3. lulu, é bem interessante.

    enaldo, o arrigo contou das últimas composições depois dos anos 2000, de uma ópera. e ele tem um programa de rádio na rádio cultura.

    ResponderExcluir

Bons comentários!