domingo, 2 de fevereiro de 2014

Quando Eu Era Vivo

Assisti no cinema Quando Eu Era Vivo (2014) de Marco Dutra. A adaptação é do livro de Lourenço Mutarelli, A Arte de Produzir Efeito Sem Causa. Desde que soube que esse filme é de terror e baseado no livro do Lourenço Mutarelli eu quis ver. Achei fascinante O Cheiro do Ralo baseado no livro dele, imaginei que seria igualmente intrigante. O que mais gosto nos seus textos é o surreal e a imprevisibilidade. Nada é o que parece ser e assim será sempre. Não há respostas, há loucuras ou falta de sanidade.

Marat Descartes simplesmente arrasa. Ele volta para a casa do pai, ele não está bem. O pai alugou o quarto. O pai é interpretado brilhantemente pelo Antônio Fagundes, Sandy faz a inquilina. Esse rapaz não está bem e começa a procurar na casa objetos que foram de sua mãe e de sua história com o seu irmão. O pai está começando um namoro, só depois de muito tempo é que vemos a namorada interpretada igualmente brilhantemente pela Tuna Dwek. Hilária a personagem Miranda interpretada pela Gilda Nomacce. O irmão é interpretado pelo Kiko Bertholini. A enfermeira por Lilian Blanc. O Lourenço Mutarelli faz uma participação.

O bom de Quando Eu Era Vivo é ir descobrindo, se é que descobrimos algo. Essa dúvida é o que mais me fascina no Lourenço Mutarelli, as incertezas, os mistérios. Eu adoro o gênero de terror e gosto desse perfil de drama psicológico. Acho que já passou da hora de eu ler um livro do Lourenço Mutarelli.

Beijos,
Pedrita

20 comentários:

  1. Olá Pedrita , passei por acaso mas encontrei por aqui coisas tão interessantes que já estou a seguir!
    Boa noite
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. maria, obrigada, gostei muito do seu blog tb.

      Excluir
  2. De terror eu não tenho muita coragem de assistir, mas gosto de filmes que deixam espaço para várias interpretações, sem muita explicação. Vou querer assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bruxa, acho q vai gostar, é muito inteligente.

      Excluir
  3. Eu gosto tanto de ler livros nacionais, clássicos e atuais, quanto ver filmes nacionais... Acho que por tudo que foi dito corro o perigo de ir ver esse filme em tela grande apesar de não gostar de terror e suspense... Mas como resistir a uma produção nacional que parece ser realmente mais densa do que as que tenho visto ultimamente?!?!

    Jaci.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jaci, acho q vai gostar, eu tb gosto muito de ler livros nacionais. e filmes nacionais.

      Excluir
  4. O filme parece bastante sinistro, mas não sei... Acho que tenho um certo receio de assistir um filme com a Sandy, não me passa muita confiança de um ótimo filme. Mas não custa tentar.
    Eu adorei a história, só a atriz que não me agradou muito, mas pode ser que me surpreenda.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o filme é do marat descartes, ele que rege tudo e é fantástico. então a sandy está muito bem.

      Excluir
  5. Parece bem legal :)
    Beijinhos...
    Jana Nogueira| Fanpage| Youtube
    >>Insta @blogjananogueira

    ResponderExcluir
  6. Apesar de não ser fã de terror, tenho ouvido boas críticas com relação a esse filme.
    Hoje tem três posts fresquinhos esperando por vc.
    Ótimo dia!
    Big Beijos
    Lulu
    luluonthesky.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lulu, é terror, mas no começo parece mais um drama psicológico, fica terror mais pro final. é muito inteligente o roteiro.

      Excluir
  7. Oi, Pedrita,

    Quando li a crítica a este filme nas mídias fiquei meio dividida, querendo vê-lo, por um lado e não querendo por outro, pois ultimamente, como eu já disse uma vez aqui, ando meio sem paciência para situações surreais e potencialmente assustadoras, rsrs. Por falar nisso, você assistiu à série American Horror Story? Passou na Fox e acho que ela faz bem o seu gênero, rsrs.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, não sabia dessa série. eu vejo pouco séries pq me perco com as datas dos capítulos.

      Excluir
  8. Pedrita, voltei. Mas estou com um cálculo renal que se alojou na bexiga depois de um crise de dor, tão grande, mas tão grande que pensei em pular da janela(risos), em vez de ir numa Emergência(o marido segurou). Médicos são covardes e eu não sou diferente.
    Fiz agora uma USG e vimos o cálculo na bexiga. Ainda deve ter dor pela frente(risos).
    Fiquei interessada no filme que vc refere. Já imagino assustador.
    Aproveite e veja os Documentários de Eduardo Coutinho, estupidamente assassinado pelo filho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, beba muita água. esse filme é muito bom. eu gosto muito dos documentários do eduardo coutinho. faltam alguns para ver. antonio fagundes está estranho nesse filme realmente, mas quem assusta mais é o personagem do marat descartes que arrasa.

      Excluir
  9. Antonio Fagundes está assustador nesse vídeo.

    ResponderExcluir
  10. Uau! Só de assistir ao trailer quase morro de medo, imagina ao filme. Não gosto de terror não! Morro de medo... E esse parece bem assustador!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adriana, então nem é bom arriscar pq o começo parece mais drama aí vc vai se assustar na metade do filme.

      Excluir
  11. É um filme interessante, porém com algumas falhas.

    Eu gostei mais de "O Cheiro do Ralo".

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hugo, eu adoro cheiro do ralo e gostei muito desse. impecável no gênero.

      Excluir

Bons comentários!