sexta-feira, 10 de junho de 2016

Brasil: O Futuro que Nunca Chega - Princesa Isabel

Assisti a peça Brasil: O Futuro que Nunca Chega - Princesa Isabel de Samir Yazbek no Sesc Consolação. Gostei muito! São dois espetáculos, esse, e o Dom Pedro II que agora quero ver. Esse discute o período em que a Princesa Isabel assina a Lei Áurea. Entre os seus conselheiros na peça estão seu marido, o Conde D´Eu e um personagem ficcional José. A Princesa Isabel é interpretada pela Gabriela Flores. O Conde D´Eu por Helio Cícero. José por Rogério Brito. Há uma personagem representada pela mãe de José e interpretada por Janette Santiago, ela aparece nas lembranças de José.

A peça mostra que a Lei Áurea foi assinada pelas pressões econômicas e pelo risco do embargo econômico vindo dos ingleses. Mesmo na ausência de Dom Pedro II, a Princesa Isabel se vê forçada a assinar devido a tantas pressões internas e externas. O Brasil demorou demais para a abolir a escravidão, criou leis para mascarar o não interesse em abolir os escravos. A economia era muito ligada ao café e modificar a produção e aumentar os gastos não interessavam aos cafeicultores. Quando foi assinada a Lei Áurea era porque não havia mais tempo para adiar. Também o Brasil só os libertou e os abandonou a própria sorte. Nas fazendas trocaram os escravos pelos imigrantes e os escravos, sem saber outras funções além da agricultura, ficaram à míngua. Eu gosto muito de conhecer a história desse país, ler a pouca literatura sobre o assunto. Sim, há muitos livros importantes, mas ainda falamos pouco e lemos pouco sobre nossa história. Complemento as informações com novelas, filmes e seriados. Muito bom um projeto que debate um pouco o que aconteceu. Brasil: O Futuro que Nunca Chega fica em cartaz até 10 de julho de quinta à domingo. As peças alternam entre essa e a Dom Pedro II.
Crédito das fotos: Helena Bortz


Beijos,
Pedrita

8 comentários:

  1. Infelizmente a maioria das consideradas "grandes ações da história" sempre escondem interesses diversos, quase nada é feito por altruísmo ou solidariedade.

    A história do Brasil está repleta destes heróis de papel.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hugo, realmente. essa cultura do herói é muito ruim. todos nós somos imperfeitos.

      Excluir
  2. Olá, querida!
    Eu adoraria assistir, gostei da resenha!

    Beijos, ótimo fds! ♥

    ResponderExcluir
  3. Na medida do possível, vou procurando conhecer a nossa verdadeira história. Abraços. http://grandeonda.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. carlos, acho que o que realmente aconteceu nunca dá pra saber. o melhor é se informar e tentar ter uma ideia da junção dos pedaços.

      Excluir
  4. Olá Pedrita
    Amei sua resenha, acho que nossa história é muita rica em cultura, mas pouco difundida.
    Concordo qd diz que a lei só foi assinada pq não podia mais ser adiada e que não pensaram em propor trabalho remunerado aos antigos escravos nem em lhes oferecer moradia ou qualquer tipo de suporte.
    Bjs
    Luli- https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, eu acho bem difundida. precisa mais. era considerados peças, mercadoria. não viam como seres humanos. muito triste.

      Excluir

Bons comentários!