domingo, 5 de junho de 2016

A Mulher de Preto 2: Anjo da Morte

Assisti A Mulher de Preto 2: Anjo da Morte (2014) de Tom Harper na HBO. Fiquei eufórica quando vi que esse filme era a estreia da semana. Tinha adorado o primeiro, A Mulher de Preto, que comentei aqui e adoro filmes de fantasminhas. Estranhamente esse começa do mesmo ponto de O Jogo da Imitação que comentei anteriormente.

Estamos em uma estação de trem na Segunda Guerra Mundial onde as crianças estão sendo levadas para outras cidades já que os bombardeiros em Londres estão cada vez mais fortes. Duas professoras vão levar um grupo a uma casa no campo e vão lecionar pra elas até os pais poderem ir buscá-los. 

Um garoto está traumatizado, não fala, porque ficou órfão. Seus pais morreram no bombardeiro na noite anterior. Uma professora e o menino são os protagonistas, ela é interpretada por Phoebe Fox e o garotinho por Oaklee Pendergast. Muito fofo e está excelente.

A casa é enorme e muito mal assombrada, caindo aos pedaços. Mas para o período da guerra está bem equipada. Uma sala tem todas as camas com boas cobertas, alimentos, uma certa iluminação que achei muito interessante e curiosa pra saber como funcionava. No andar de cima ficam as professoras, a iluminação não chega lá e elas usam lampiões. Outros grupos de crianças com professores estão para chegar, o que nunca acontece. A outra professora é muito austera, ela se incomoda com a afetividade que surge entre a professora e a criança órfã. Como muitas educações europeias, rígidas, com pouca afetividade. As crianças precisam lidar com os seus dramas. Dá dó, mas talvez naquele ambiente de guerra, ser corajoso poderia ajudar mais do que ser superprotegido. Essa professora é interpretada por Helen McCrory. Algumas outras crianças por Amelia Crouch, Amelia Pidgeon, Pip Pearce, Leilah de Meza, Jude Wright e Alfie Simmons.

Como o primeiro, o roteiro de Susan Hill e John Croker é muito bom. Todos trazem traumas ou de guerra ou de suas difíceis vidas. Todos tem dificuldades de lidar com os seus medos. Um piloto conhece o grupo no trem e de vez em quanto aparece na casa. Ele é interpretado por Jeremy Irvine

Beijos,
Pedrita

12 comentários:

  1. Perdi de assistir porque vi que era o 2.
    Mas já estou correndo atrás do prejuízo.
    Vou vê se gravo.
    Acho os europeus sérios.
    E acho os brasileiros acanalhados. Mamãe já dizia isso.

    Me cadastrei no OLDFLIX só de filmes antigos. É brasileiro e depois de vê uns filmes free, vou pagar acho que uns R$ 10,00/mês.
    Vou avisar a Hugo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, melhor esperar pra ver o 1 primeiro, embora sejam filmes independentes. eu gosto de filmes antigos, mas não vejo seguidamente, muito de vez em qd. gosto de descobrir o que não conheço.

      Excluir
  2. Já programei a Mulher de Preto que passa amanhã e Jogo de Imitação que passar hoje a tarde.

    ResponderExcluir
  3. Pedrita,
    Ainda não assisti esse filme, gostei da resenha, valeu!
    Um filme que eu gosto muito é A Mão que Balança o Berço,
    assisti há alguns anos e não o vi mais!

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andréa, acho que vi esse do berço. esse vc vai gostar.

      Excluir
  4. Oi Pedrita,
    Esse tipo de filme, não curto assistir.
    Big Beijos

    ResponderExcluir
  5. Gostei mt da dica... bjos http://anaherminiapaulino.blog.uol.com.br/

    ResponderExcluir
  6. É o tipo de filme que eu gosto. Vou colocar na lista!

    Beijos,
    Pri
    vintage.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. A premissa dele é boa, mas o filme não me agradou. Achei fraco.

    bjus

    ResponderExcluir

Bons comentários!