terça-feira, 14 de março de 2017

Solar de Ian McEwan

Terminei de ler Solar (2010) de Ian McEwan da Companhia das Letras. Faz tempo que comprei esse livro em uma dessas promoções de 50% em datas específicas. A edição é exatamente dessa capa lindíssima. Além da beleza da imagem, a capa é texturizada. Nosso protagonista é um físico ganhador de Prêmio Nobel.

Obra de Leonora Carrington

Nosso protagonista é um ser desprezível. Quando jovem ele descobriu um grande feito baseado na teoria de Einstein, ganhou o Nobel e tornou-se um profissional burocrático e pouco ético. Passou a receber um salário para estar na lista de professores de uma universidade, para atrair alunos com a ideia que haveria um belo corpo de profissionais, mas ele nunca lecionou lá. Dava palestras, sempre com pouca preparação e muita, mas muita má vontade. O protagonista fala muito com o leitor sobre a hipocrisia do aquecimento solar. Que as pessoas reduzem um ou outro item, compram carro popular, mas não querem ir muito longe das restrições, de perder o conforto. Ele mesmo está incluído nesse círculo.

Obra Tempo e Maré (2004) de Simon Patterson

Solar começa com nosso protagonista em crise no seu casamento. Os dois estão separados, mas moram ainda na bela casa. Sua esposa está em um relacionamento com profissional hidráulico que fez a reforma em sua casa. Seu ex não entende como ela foi se apaixonar por um homem tão rude. Os dois encontram com quem se relacionam na própria casa. Ele fica sempre muito incomodado. Aos poucos ficamos sabendo que sua esposa traiu uma vez só, mas o marido inúmeras vezes, sete no mínimo. 

Obra Mexilhões (2012) de Ansel Krut

Por que um urso polar na capa do livro? Nosso protagonista aceita então uma viagem com outros profissionais para analisarem o aquecimento global. Sim, o livro fala bastante do aquecimento da terra, do degelo. Todos acham incrível, mas ele só aceitou porque ficará em um navio com muito conforto, a viagem será curtíssima, com pouquíssimos passeios em campo.  Ele finge para a classe científica que será uma grande viagem, muito importante, esconde a falsidade do evento.  Na viagem, eles saem em carrinhos de andar no gelo, param pra olhar, quando ligam os motores o dele não liga, os outros seguem, ele fica, e o urso polar dá um tabefe nele. 

Obra Metamorfoses (1966) de Bryan Organ

Nosso protagonista é desprezível demais e só piora. Ele faz algo medonho, comete um crime, mas consegue colocar a culpa em outro. Ian McEwan é sempre irônico. Na parte seguinte do livro, o físico é cruelmente perseguido baseado em uma armação e até ficamos com pena dele. O físico se prejudica por algo que não fez, mas consegue escapar de responder por algo muito mais grave que fez. Essa ironia constante do autor é que é sempre tão fascinante.



Beijos,
Pedrita

16 comentários:

  1. Adoro esse autor. Não sabia do que se tratava esse livro dele. Adorei! Acho que irei comprar para ler. Bem interessante.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  2. Li Solar há uns anos atrás, uma ironia e uma acidez deprimente atravessa a obra, uma crítica ao mundo da investigação, com gente por vezes oca, como o nosso protagonista, fala de cima, uma denúncia de gente que explora outros mais capazes mas ainda sem um curriculum que sustente o seu valor e de facto a questão pertinente das alterações climáticas. Gostei, mas não deixa de nos dar um murro no estômago. Recomendaram-me muito a última obra dele, por cá com o nome de "Numa casca de noz" mas penso que por aí se chama Enclausurado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. carlos, exatamente, deprimente. o protagonista é muito desprezível.

      Excluir
  3. Gostei muito da temática desse livro: hipocrisia. Pelo visto esse autor gosta muito de falar sobre a natureza humana.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro, valeu a dica.
    big beijos

    ResponderExcluir
  5. A capa do livro é muito bonita.
    Certamente, eu compraria esse livro pela bela capa.
    Não sei se tenho livro dele.
    Estou re-organizando minha biblioteca e por isso lhe falei do caderno com Ordem Alfabética.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, é linda sim. eu comprei pelo autor que adoro e pq a promoção era ótima. eu tenho alguns livros desse autor. reparação o meu preferido.

      Excluir
  6. Oláááááá Pedrita!
    Siiiiiiim eu certamente compraria o livro por causa da capa, é maravilhosa <3
    Sua resenha me instigou e fez ficar apaixonada pelo plot!
    São muitas as nuances e possibilidades, nunca imaginaria olhando a capa que se trata de tantas reflexões psicológicas e comportamentais.
    E ainda tem essa pegada da sustentabilidade vista por um outro ângulo e a hipocrisia em que a sociedade de alguma maneira está inserida.
    Amei e vou colocar na minha lista dos desejados.
    Bjs Luli

    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, eu sabia que era sobre um físico e isso q me motivou a comprar há muitos anos atrás. mas tb não tinha ideia que ampliaria tanto o tema. ainda mais q o protagonista nobel fosse tão desprezível.

      Excluir
  7. Pedrita,
    Eu não conhecia o livro, obrigada pela dica, gostei da resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Este livro parece ser ótimo! Sou fã do Ian McEwan, e já tinha um livro dele aqui, à espera de leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, tb adoro esse autor. esse livro é bem indigesto. o protagonista é muito desprezível.

      Excluir

Bons comentários!