domingo, 21 de dezembro de 2008

História de Babar

Assisti História de Babar no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo. Foi a última apresentação da série Contos Clássicos. Esse trazia a belíssima música de Francis Poulenc, interpretada ao piano pelo excelente Marcos Aragoni, um narrador, Marcelo Lazzaratto e a Cia de Teatro de Sombras Karagozwk. Foi um maravilhoso espetáculo. Originalmente essa apresentação é com o piano e o narrador, as imagens ficam pela nossa imaginação. O teatro de sombras contou a história do elefantinho, a História de Babar, baseada na história infantil de Brunhoff. Ele vive na floresta, um dia vai para a cidade. É um encanto a história. Eu adoro elefantes e gostei muito de conhecer uma história muito lúdica e surreal com um elefante. O que gostei mais desses dois últimos espetáculos da série Contos Clássicos foi a possibilidade das crianças criarem os seus espetáculos em suas casas. Novamente os artistas conversaram com o público assim que acabou a apresentação e mostraram essa arte milenar das sombras. Começou muito antes de Cristo, inicialmente para representar histórias religiosas.
Os artistas mostram como funcionam esses papelões que com uma luz dão vida e história aos personagens. Me lembrei das noites sem luz que brincávamos com sombras na parede. Falaram que essa técnica é possível com vários objetos, dança e muita imaginação. Adorei que as crianças puderam ver que é possível criar as suas fantasias, fazer espetáculos com papelão, material reciclado uma luz e muita imaginação. Longe dos brinquedos já prontos, dos filmes que já dão as respostas e liberamos a imaginação. Poder brincar, criar, o que tanto sinto falta na infância de hoje.

Música do post:



e

Beijos,

Pedrita

7 comentários:

  1. Mas também, a propaganda vive idolatrando as coisas prontas. E numa sociedade consumista como a nossa...
    Muito boa essa idéia do Babar.
    Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

    ResponderExcluir
  2. Deve ter sido lindíssimo! Só de ler o post já deu vontade de poder ver algum dia.

    ResponderExcluir
  3. Poxa, eu perdi.

    Bem que poderia ter ia assistir.
    Deve ter sido lindo.

    Bjs.
    Elvira

    ResponderExcluir
  4. Bom Dia Pedrita

    Venho só dizer olá e volto para a cama ver se melhoro. Nem consegui ler o texto.

    Volto para o ler mais tarde.

    Beijinho
    Isabel

    ResponderExcluir
  5. Olá Pedrita!
    As histórias de Babar ainda fazem parte do nosso imaginário e depois temos aqui em casa uma adoração por elefantes:)
    Beijinhos
    Paula e Rui Lima

    ResponderExcluir
  6. Ola Pedrita
    Feliz Natal e Bom Ano 2009 para si, na companhia de todos s que lhe são queridos, são os nossos votos sinceros.
    Beijinhos
    Paula e Rui Lima

    ResponderExcluir
  7. É verdade Pedrita, com muita imaginação e poucos recursos pode-se criar e recriar este encantamento de que toda a arte se alimenta. Sempre fui fascinada pelo jogo de sombras. Belas imagens.

    Beijinhos
    Isabel

    ResponderExcluir

Bons comentários!