sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Paula

Terminei de ler Paula (1995) de Isabel Allende. Tinha comprado esse livro no sebo, adoro essa autora, mas não tinha lido nenhum texto, orelha, contracapa, já que muitas vezes contam detalhes que não queremos saber antes de ler. Quando comecei levei um susto e fiquei receosa. Isabel Allende escreveu esse livro para a sua filha que entra em coma. Ela não sabia se a filha ia voltar a memória quando acordasse, então resolve escrever o livro para ajudar sua filha a lembrar de sua história. Só que essa autora escreve tão maravilhosamente, e conta tanto de sua história e de sua família, que apesar de alguns momentos muito tristes, são muito divertidos a história dessa escritora. Eu também tinha muita vontade de conhecer sua história.

Isabel Allende é filha do primo irmão de Salvatore Allende. Apesar de carregar o sobrenome do pai, mal o conheceu. Foi o primo irmão que esteve mais presente, mas como a própria autora menciona na obra, era somente mais um tio de uma família grande. Ela convive muito mais com a família da mãe. Me surpreendi em ler que a autora viveu dois anos com a mãe e o padrasto no Líbano. Dos 12 aos 14 e teve contato na escola com a austeridade ao feminino e aos romances. Também não sabia que tinha vivido tanto tempo no exílio, por 17 anos Isabel viveu com seus filhos e seu primeiro marido na Venezuela. Sempre adorei os textos de Isabel Allende e imaginava que sua formação tivesse sido riquíssima em literatura quando na verdade foi a sua trajetória que foi lapidando toda a sua erudição. Gostei de vê-la mais humana e mais próxima dos meus projetos e sonhos.

Essa foto é da filha dela, Paula, com o seu marido Ernesto Diaz que está no site oficial da autora.
Trechos de Paula de Isabel Allende:
“Escute, Paula, vou contar uma história para que você não se sinta perdida quando acordar.”

“...me confessou que a pior pobreza é a de colarinho e gravata, porque é preciso dissimulá-la.”

“Dentre os filhos, somente minha mãe importa nesta história, porque se começo a falar sobre o resto da tribo não terminaremos nunca, e além disso os que ainda vivem estão muito longe; assim é o exílio, atira as pessoas aos quatro ventos e depois fica muito difícil reunir os dispersos.”

“Minha mãe era uma linda jovem de dezoito anos quando Tata levou a família à Europa, numa viagem penosa que então só se fazia uma vez na vida, pois o Chile fica nos calcanhares
do mundo.”
Música do post: ZAMBA_DEL_CHE_-_Victor_Jara




Beijos,

Pedrita

6 comentários:

  1. Isabel Allende está entre meus autores preferidos. Tenho (e já li) "Eva Luna", "Filha da Fortuna", "O plano infinito" e "Meu país inventado". Só Eva Luna está em português. Os outros estão em espanhol. Aliás, gosto muito dos autores latino-americanos: Mario Vargas Llosa, Gabriel Garcia Marques, Adolfo Bioy-Casares, Mario Benedetti, Julio Cortazar...
    Denise

    ResponderExcluir
  2. Também adoro a Isabel Allende. Já vi algumas pessoas desistirem de ler esse livro, com medo de ser triste demais. Como você disse, ela conta de uma maneira que torna algumas partes divertidas.
    Esses fatos sobre sua vida também estão bem presentes em "Mi País Inventado".

    Adoro a música! Só agora arrumei o som e pude escutar também as de posts mais antigos.

    ResponderExcluir
  3. Nunca li um livro dela, mas já ouvi falar muito neste livro que vc leu. Deve ser melancólico.

    Um dia lerei. Beijos

    ResponderExcluir
  4. dê, além de paula comprei um com dragão no nome. uma hora te empresto. comprei tb outra escritora latino-americana, laura restrepo onde a isabel e o garcía marquez escrevem na contra-capa.

    ana maria, só a história da paula mesmo é muito triste, mas o livro é mais a história da família da isabel.

    marion, fala pouco da paula. fala mais mesmo das origens da família da isabel allende, desde que chegaram seus antepassados no chile. é muito interessante.

    ResponderExcluir
  5. Pedrita, me lembro que lá no O QUE ELAS ESTAO LENDO, você comentou que tinha comprado este livro no sebo.

    Quer voltar lá e acrescentar mais um comentário?

    http://elasestaolendo.blogspot.com/2008/10/dia-quinze-homem-do-ms.html

    Desta mesma autora tenho aqui na fila o EVA LUNA, conhece?

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. georgia, vou lá. eva luna até agora é o meu preferido dessa autora. simplesmente maravilhoso!

    ResponderExcluir

Bons comentários!