terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Os Livros da Minha Infância

A Ematejoca me convidou a participar da blogagem sobre Os Livros da Minha Infância. Como estava com posts tristes na seqüência, achei esse ideal para ser o post de Natal do Mata Hari e 007. Nada melhor para comemorar o Natal com livros. E que todos dêem e ganhem muitos livros nesse Natal. E caso estejam com pouca verba, lembrem-se que há muitas bibliotecas gratuitas que podem fazer a felicidade e a magia de cada um. Ou encontrem parentes e amigos generosos em emprestar livros e desfrute-os, cuide e devolva-os intactos num breve espaço de tempo.

Obra Le Chemin de Fer (1872-73) de Edouard Manet

Mas vamos ao post: Minha mãe comprava bastante livros infantis. Nós viajávamos às vezes e em dias de chuva íamos comprar livros para passar o tempo. Eu sempre amei duas histórias e me emociono até hoje com elas: O Patinho Feio e Heidi. Tínhamos uma coleção que era vendida em bancas, com capa dura colorida, uma foto bonita e Heidi era minha paixão. A escola foi a que mais atrapalhou esse processo. Aos 10 anos uma professora insana obrigou a classe a ler Luzia Homem. Não imaginam o quando fiquei chocada com aquela história. Isso porque era um momento tão moralista, as pessoas tão cheias de pudores. Às vezes acho que ela nem sabia do que se tratava. Nesse período os livros para moças da minha avó fizeram bem mais efeito no meu imaginário com as lindas obras Mulherzinhas e O Sheik.

Mas foi Agatha Christie a grande responsável pela minha paixão por livros. Minha mãe lia mais ou menos, não eram obras clássicas, mas assim que ela viu que devorávamos os livros da Agatha Christie das prateleiras começou a nos presentear com vários nos aniversários e no Natal. Nessa época li ainda Pássaros Feridos, Dom Casmurro, Corações de Vidro e algumas obras de Richard Bach. E a biblioteca do colégio foi outra grande companheira. Foi um professor de matemática que indicou uma obra do Lin Yutang. Aí surgiu uma vizinha, as encantadoras vizinhas, que sócia do Clube do Livro era "obrigada" a comprar um livro por mês. Ela não era uma devoradora deles, nem entendia muito deles. Lia lá as propagandas da revista do Círculo do Livro, que romanceava quase todas as sinopses e os comprava. Ela então deixou que eu pegasse livros ainda no celofane, que ela nunca veio ler depois de abertos e foi aí que as obras começaram a ficar mais clássicas. Dela que li Ilusões Perdidas do Balzac. Nessa época que uma dessas coleções de banca enviou um catálogo com muitos livros a preço de banana. Como se fossem de R$ 1,00 a R$ 5,00 de hoje. E pedi inúmeros, sem nem saber o que pedia, escolhi no escuro. Vieram então: Relações Perigosas do Choderlos de Laclos, Vermelho e Negro de Stendhal. Foi nessa época também que minha mãe me presenteou com As Brumas de Avalon que devorei.


Passada a adolescência, fiquei muito tempo sem poder comprar livros, que dirá na velocidade que precisava lê-los e foram as bibliotecas os lugares mais mágicos para liberar minhas fantasias. Era sócia de 6 bibliotecas na época. A que gostava mais era a do Sesi no prédio da Fiesp na Avenida Paulista, porque era a que tinha livros mais recentes. Bibliotecas muitas vezes trazem livros mais antigos e daqueles que todo mundo já leu. Essa não era assim. Li que hoje não está mais lá. Bastava levar uma conta de luz, era possível ligar para atrasar a data da devolução, desde que não fossem livros com lista de espera. Então eu evitava livros indicados para vestibulares e conseguia esticar se necessário o tempo de leitura. Foi lá que descobri Italo Calvino, que li a biografia do Freud por Peter Gay, que li muito Saramago. Toda essa peregrinação fez eu achar um livro um dos melhores presentes para dar e ganhar em qualquer data. Foi nessa época que comecei a anotar listas e listas de livros que precisamos ler na vida, inclusive uma extensa do Paulo Francis e comecei a nortear melhor minhas leituras.
Hoje consigo comprar livros com mais regularidade. Com minha irmã também, fazemos um bom intercâmbio de leituras. O Submarino foi um bom companheiro e o Sebo Alternativa no centro de São Paulo. Não chega a ser um dos sebos mais bem equipados, mas tem colaborado muito nas minhas aquisições. Recentemente somei ao Submarino a Fnac que traz às vezes preços incríveis. Minhas listas de livros que me aconselham a ler aumentaram consideravelmente. Eu e minha irmã passamos a ler os autores que ganharam no Nobel e o Paisagens da Crítica me traz inúmeras sugestões de Literatura Contemporânea.

Desejo a todos vocês um Natal com uma árvore recheada de livros ou ao menos de sonhos. Não esqueçam que as bibliotecas gratuitas podem rechear esses sonhos com muita imaginação.
Ah, esqueci, preciso indicar pessoas pra participar. Fiquem a vontade se desejarem declinar o convite:
Os Incansáveis - já respondeu
Paisagens da Crítica
Marion
Pensieri
Saia Justa
O Tempo Redescoberto
Letras com Chocolate - já respondeu
Por entre letras - ele está de férias, deverá demorar para escrever, mas acho que vai gostar da brincadeira. - já respondeu

Beijos,

Pedrita

15 comentários:

  1. Oi Pedrita, chegou na hora certa a sua mensagem de natal para O que elas estao lendo, obrigada.

    Amanha estará lá.

    Você agora me colocou numa saia justa com este post, viu.

    Vou ajeitar as coisas para o próximo ano está bem?

    Adorei conhecer a trajetória de livros. Muito interessante. Gostei muito que você colocou aqui as bibliotecas gratis. Muita gente nao sabe que isso existe na cidade onde mora.

    Um grande beijo e gostei muito de te conhecer este ano.

    Uma linda noite de Natal para vc e sua família e que o ano 2009 vc possa realizar o seu sonho mais secreto, rs.

    ResponderExcluir
  2. Quwerida pedrita, seu amor pelos livros sempre mexeu comigo e me fez vir aqui muitas vezes...Chegou a hora de "fecharmos" mais um ano de correspondência "blogueira" , então venho te desejar um 2009 cheio das coisas boas e plenas, aquelas que preenchem nosos corações e nossas vidas. Só tenho a desejar que vc seja muito feliz em mais um etapa, entre os que te amam e os teus filmes e livros...Um grande beijo!!! Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Pedrita, gostei da proposta do post! :) Claro que farei o post sobre os livros da minha infância... vou ter que pensar um pouco e procurar as capas dos livros por aí. Em breve eu posto! :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Pedrita.

    Adorei seu texto e quero participar sim. Vou preparar um post mas só para o início do ano que vem.

    Bjs.
    Elvira

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post!
    São os melhores presentes. Desde pequena eu sempre pedia livros.
    Comecei com os infantis do Érico Veríssimo.

    ResponderExcluir
  6. Olá Pedrita!
    Este post sobre o universo dos livros é na verdade maravilhoso. Aqui em casa somos fans de Agatha Christie e muito em especial de Hercule Poirot. "Pássaros Feridos" e "O Vemelho e o Negro" são alguns dos livros que nos marcaram.
    Heidi faz parte das memórias da ossa infância e as célebres Brumas enviaram-nos até ao reino de Camelot:)
    Obrigado pela referência/desafio a "O Tempo Redescoberto", iremos postar no início do ano, por sinal uma forma maravilhosa de começar o ano 2009 no blogue.
    Um Feliz Natal para ti na companhia de todos os que te são queridos e um Bom Ano 2009, são os nossos votos sinceros.
    Beijinhos
    Paula e Rui Lima

    ResponderExcluir
  7. Nao podia ser melhor a sua participacao no desafio. Um verdadeiro encanto. Vou mencioná-lo no "ematejoca azul"

    FELIZ NATAL
    e que o ANO NOVO seja de realizações
    PAZ
    SAÚDE
    E
    AMOR!

    Beijos da amiga de longe!

    ResponderExcluir
  8. Eu costumo comprar na Livraria Cultura, inclusive tenho uma lista enorme de livros a comprar lá. Recomendo também o site Estante Virtual que lista vários livros e sebos. Muito útil.

    ResponderExcluir
  9. Ops! Estou na lista! Depois do Natal, farei um post sobre o assunto, ok?
    Denise

    ResponderExcluir
  10. Querida Pedrita.

    Passei para he desejar um Feliz Natal !!!

    Bjs.
    Elvira

    ResponderExcluir
  11. Pois é. Livro é tudo de bom!
    Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

    ResponderExcluir
  12. um ótimo natal a todos vocês.

    georgia, qd vc conseguir, eu vou adorar.

    celia, queria até ter pedido que vc escrevesse esse post. mas fiquei na dúvida se fosse gostar.

    marion, eu tb demorei pra escrever esse post.

    elvira, obrigada

    ana maria, eu passei a pedir livros na adolescência.

    ematejoca, vc que é um amor.

    magnus, eu acho sempre mais caro na livraria cultura. comparo sempre na internet e raramente lá os preços são melhores. e o submarino entrega mais rápido.

    ResponderExcluir
  13. Oie... desculpe a demora... vou preparar algo especial...

    bjs

    ResponderExcluir
  14. oi pedrita, obrigado pelo carinho, estou indo lá na minha página corrrendo para postar por que tô bem atrasado ... já fui rs bjs.

    ResponderExcluir

Bons comentários!