terça-feira, 4 de agosto de 2009

Primo Basílio

Assisti Primo Basílio (2007) de Daniel Filho no Cinemax. Queria bastante ver esse filme mas tinha receio. Eu tinha amado a minissérie que é desse mesmo diretor, mas estava com receio dessa adaptação para o cinema, já que o diretor a ambientou nos anos 50. Gostei bastante, bem mais do que esperava. Claro, não é tão sutil e detalhado como a minissérie, até mesmo pela redução de tempo, mas o elenco é muito bom, a fotografia de Nonato Estrela é lindíssima, os figurinos de Marília Carneiro são belíssimos. A Débora Falabella está excelente. O primo é interpretado muito bem pelo Fábio Assunção, que faz o homem canalha e o Reynaldo Gianechini está excelente como o marido dedicado.

A empregada que inferniza a vida da sua patroa é interpretada pela incrível Gloria Pires. Enfeiaram muito a empregada. E a produção é impecável. A patroa dá uma roupa para empregada, mas a Débora Fallabela é miúda e a Gloria Pires está aumentada, está grande e quadrada, então a roupa ficou mesmo como dizem, maior que o defunto. O amigo do marido é interpretado pelo Guilherme Fontes. A amiga da esposa é interpretada pela Simone Spoladore. Fazem participações especiais outros atores que adoro: Zezeh Polessa, Laura Cardoso, Ana Lúcia Torres e Gracindo Júnior, Essa versão parece mais Nelson Rodrigues que Eça de Queiroz, ainda mais porque é ambientada na época das publicações do Nelson Rodrigues e na cidade de São Paulo. Mas é um filme bonito visualmente. Longe de ser aquela obra prima da minissérie, mas está muito bonito. A trilha sonora é muito bonita com várias canções brasileiras da década de 50.

Youtube: Primo Basílio - trailer



Beijos,

Pedrita

13 comentários:

  1. Eu não tenho cinemax....buuuuáááá!!!!

    ResponderExcluir
  2. Pedrita, eu não vi o filme. Mas adorei a minissérie. Tenho muita curiosidade para ver este filme. Adoro os atores.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Estou com o DVD há mais de um ano e não tinha criado coragem pra assistir, mas depois desta bela resenha (como sempre), vou assistir!!
    Beijos Pedrita!!

    ResponderExcluir
  4. Vi partes da mini-série e li o livro, então não quis (nem pretendo) ver esse filme, tanto pela "modernização" desnecessária quanto por certos atores (talvez seria melhor escrever entre aspas) que lá estão...

    Você assistiu à Cavalleria Rusticana? Estava esperando um post seu a respeito da ópera! :-)

    ResponderExcluir
  5. Não sei se passou a série em Portugal(quase não vejo TV) mas gosto muito de Eça e por isso seria interessante ver o filme, é certo que os nossos países apesar de culturalmente irmãos e de terem a mesma base linguística, raramente passam os filmes do outro nos seus cinemas.

    ResponderExcluir
  6. eu tenho preconceito contra o daniel filho,,,,,

    ResponderExcluir
  7. Pedrita eu amei a minisérie. O filme deve ser tb muito bom.

    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Estou doida para ver esse filme e com sua indicação aguçou ainda mais a minha vontade!!
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Pedrita.

    Eu só li o livro. Não vi nem o filme e nem a minissérie.

    Vou anotar ...

    ResponderExcluir
  10. Eu amei esse filme ... mas eu realmente não gosto de minisséries...
    Beijão!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Lembro da minissérie, especialmente por conta da Giulia Gam e da Marília Pera. Como gosto muito de todos os autores que estão no filme acho que vou gostar, mesmo com a transposição de épocas. O livro é lindo demais.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. la sociére, eu passei um bom tempo sem ter e ando pensando se vou conseguir continuar a ter.

    meninas, acho que vão gostar.

    josé luiz, eu gosto de adaptações que mudam um pouco.

    geocrusoe acho que ia adorar a minissérie.

    olho de pombo, eu acho que o daniel filho é muito bom. ele achou um bom nicho no mercado para fazer bons filmes comerciais, fazer grandes bilheterias e diminuir o preconceito do brasileiro com nossos filmes. enquanto alguns acham que só uma comédia faz sucesso, ele procura fazer bons produtos comerciais. me surpreendi com se eu fosse vc q fui ver pq minha mãe gosta do gênero e pelo elenco, mas descobri um bom filme, muito bem realizado. acho que o cinema brasileiro deve muito ao daniel filho e acho que há espaço para todos no cinema nacional. a diversidade é o melhor caminho.

    ResponderExcluir

Bons comentários!