domingo, 8 de agosto de 2010

A Onda

Assisti ao filme alemão A Onda (2008) de Dennis Gansel no Max. Anda difícil escolher filmes pra ver. Desde a Copa o Telecine anda com poucas opções e as mudanças nos canais HBO também tem dificultado as escolhas. Descobri esse filme que é baseado em uma história verídica que aconteceu em uma escola secundária norte-americana em 1967, em Palo Alto, Califórnia. No início parece um filme sobre jovens. Um professor é escolhido pra dar aula de Autocracia apesar de querer lecionar sobre Anarquia. Os alunos são divididos em tribos, os aplicados, os do fundão, os questionadores. Esse professor resolve fazer uma dramatização na aula sobre Autocracia. Só que as consequências extrapolam a sala de aula.

Com o tempo os alunos começam a ficar todos iguais, autoritários, violentos e com discurso igual. É um filme difícil de assistir, com muitos textos filosóficos. As interpretações são incríveis. O professor não percebe a dimensão que suas dramatizações chegam. Há um texto muito interessante da esposa do professor, também professora, sobre narcisismo, o quanto o professor se deixa envolver pela adoração que os alunos passam a ter dele. Alguns do no elenco são: Jürgen Vogel, Frederick Lau, Max Riemelt, Jennifer Ulrich, Cristina do Rego, Elyas M´Barek e Tim Oliver. Schultz.



From Mata Hari e 007
Beijos,









Pedrita

7 comentários:

  1. Um filme impressionante!
    mostra como é possível uma pessoa com características de liderança poder tornar as pessoas num rebanho obediente e capaz das coisas mais inverosímeis, resta a esperança de haver alguém que resiste, diz não e não vai na onda.

    ResponderExcluir
  2. Quero muito assistir. Quando estava no cinema, não deu para ir, mas faz tempo que está na minha lista.

    ResponderExcluir
  3. Não tenho visto muitos filmes, infelizmente.

    Gosto dos que intrigam, dos que têm um conteúdo que tb extrapolam o "The End" e nos fazem refletir.

    Tenho notado que os canais de tv a cabo andam muito repetitivos e/ou medícres, o que é desagradável, uma vez que pagamos caro para ter diversidade inteligente ou, pelo menos, diversidade, rs...

    :-)) bsj, boa semana

    Fatinha

    ResponderExcluir
  4. eu o vi trailler deste filme e pensei que fosse sobre os neonazistas.....

    ResponderExcluir
  5. Não conhecemos o filme, mas depois de lermos o post ficámos com imensa vontad em o descobrir.
    Beijinhos
    Paula e Rui Lima

    ResponderExcluir
  6. geocrusoe, realmente, e acho q dos meus leitores do blog vc foi o único q viu o filme.

    ana maria, eu só mesmo por falta de opção e amei.

    fatinha, faz só um mês q a tv a cabo anda mais complicada. mas eu não vou por nome de filme senão parece q não tem nenhum mesmo. eu vou nos sites, tenho nos favoritos, leio o nome, vejo os dados, país, elenco, direção. e assim acho preciosidades. se buscar o q conheço acho pouca coisa.

    fátima, pode ser sobre qq sistema de ditadura, seja de esquerda ou de direita. como o filme é alemão há referências a hitler, falta de nacionalismo na alemanha e neonazistas, mas o filme é mais filosófico.

    paula e rui, vcs deverão gostar.

    ResponderExcluir

Bons comentários!