domingo, 29 de julho de 2012

Shelter

Assisti Shelter (2010) de Mans Marlind e Björn Stein no Telecine Pipoca. Mais um filme com um nome que eu não ia ver, no Brasil está como Identidade Paranormal, semelhante a muitos outros, inclusive a alguns que não me interessam. Shelter, Abrigo, tem muito mais a ver embora Shelter também tenha outro filme com o mesmo nome. Os diretores são suecos. Eu adoro filmes desse gênero, sou fã da Julianne Moore que está belíssima e ótima como sempre, então resolvi ver. É muito bom, muito bem realizado. Ela é uma psicóloga que avalia comportamentos doentios e perversos de assassinos.

O pai da psicóloga tem a mesma profissão da filha e a chama para ela investigar um homem com aparente dupla personalidade. A relação dela com o pai não é muito saudável, ele manipula a filha para o seu ego. O rapaz é interpretado brilhantemente pelo ótimo Jonathan Rhys Meyers. É bem difícil o trabalho dele já que ele interpreta vários personagens no filme. Gostei muito das relações psicológicas do filme. Não concordo muito com a postura dos dois psicólogos, são abusivos, ultrapassam limites, mas achei interessante um filme mexer nessa questão. Shelter é um filme bastante triste e pesado. O pai é interpretado por Jeffrey DeMunn. Confesso que me incomodou a participação da criança interpretada pela bela Brooklynn Proulx. É uma trama muito pesada para uma criança. Alguns outros do elenco são: Joyce Feurring, Nathan Corddry, Frances Conroy e Michael Graves.

Beijos,
Pedrita


4 comentários:

Bons comentários!