quinta-feira, 26 de junho de 2014

A Invenção de Morel

Terminei de ler A Invenção de Morel (1940) de Adolfo Bioy Casares da Cosac Naify. Há anos que tinha esse livro em uma lista que o Estadão publicou. Vários profissionais fizeram listas de livros a ler, e esse estava lá. Em uma promoção da editora de 50% de desconto consegui adquirir. Belíssima capa, além de bonita visualmente ela tem uma textura em relevo. Amei A Invenção de Morel. É o primeiro livro de Adolfo Bioy Casares, quando ele tinha 26 anos, depois de debater as ideias da obra com Jorge Luis Borges que leu e releu e classificou como uma obra perfeita. Depois de Jorge Luis Borges avaliar a obra quem sou eu para mencioná-la?

Obra Atmosphere Chromoplastique (1975) de Luis Tomasello

A Invenção de Morel é incrível. O tempo todo tentamos entender o que é realidade, loucura ou morte. E será que descobrimos? Um homem precisa fugir para não ser preso, é aconselhado a ir a uma ilha maldita, onde ninguém voltou. Lá fatos estranhos acontecem.  Várias situações que o protagonista passa são muito angustiantes e claustrofóbicas. Há uma construção literária impressionante. Amo livros fantásticos, que brincam com a realidade, que são mais reais que os de narrativa linear. Cada momento achamos que pode ser algo, mas logo já achamos que é outro fato. Mas ficamos sempre na dúvida. Morel demora um pouco a aparecer, ou ele sempre esteve conosco? Belíssima obra.

Tanto o pintor bem como o compositor Alberto Ginastera são argentinos como o escritor.



Beijos,
Pedrita

11 comentários:

  1. Pedrita, eu fiquei curiosa. Embora O Livro Negro ainda não terminei de ler, que também é um livro que mistura o fantástico com o real, e uma busca que está me tirando o folego; os personagens são alterados e se cruzam em várias páginas....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, quero muito ler o livro negro.

      Excluir
  2. Esse tipo de leitura lembra meu pesadelo, eu acho. Não faz meu estilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, realmente esse livro tem momentos que parecem pesadelo.

      Excluir
  3. Pedrita,
    O LIVRO NEGRO é fantástico, assim como A CASA SILENCIOSA, MEU NOME É VERMELHO, NEVE, ISTAMBUL, O MUSEU DA INOCENCIA, A MALETA DO MEU PAI, CASTELO BRANCO... esse homem tem o dom da LITERATURA!

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Poxa... Queria ter assistido País do Desejo no cinema. Nem soube da estreia. Rs.. O filme foi exibido em apenas um bairro? Arrrghhh...Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fabio, eu tb quis. aqui em são paulo só na região da avenida paulista é que passam os filmes fora do circuitão. acho péssimo q em uma cidade tão grande seja o único lugar que se possa assistir filmes fora do circuitão.

      Excluir
  5. Apesar do elogia de Borges, nunca ouvira falar do livro, fica anotado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. carlos, estava na dúvida se já tinha ouvido falar nesse livro.

      Excluir
  6. pedrita vocẽ poderia me passar a lista de livros do estadão?

    ResponderExcluir

Bons comentários!