sábado, 4 de fevereiro de 2017

Allegiant

Assisti Allegiant (2016) de Robert Schwentke no TelecinePlay. Ansiava por mais um filme dessa sequência. No Brasil fazem uma confusão com os nomes. Nos Estados Unidos cada um tem um nome: Divergente, Insurgente e Allegiant (Fiel). O próximo também terá um outro nome Ascendant. Aqui é tudo série Divergente, Convergente, tudo confuso e tudo no mesmo nome. Difícil saber se já vimos. A série é baseado nos livros de Veronica Roth. Os outros posts da série estão aqui.

Eu gosto muito da noção de coletivo dessa série. Todas as lutas são para o bem comum, para o bem de todos. Na primeira os grupos eram divididos em facções, em uma forma de controlar conflitos, mas não contava que os divergentes, aqueles que não se encaixavam em nenhuma facção eram dizimados. Os divergentes se rebelam. 

Nesse, os que lutaram pelo fim das facções tomam o poder e começam a cometer o mesmo erro dos outros. Começam a executar quem pensa diferente. Nossos heróis se rebelam e saem de Chicago.

Incrível como essa série expande e continua muito interessante. Chicago está fechada por um muro eletrificado. Qualquer semelhança com a atualidade não é mera coincidência. Eles acham outra cidade fechada com tecnologia, é muito interessante. A parte ficcional é incrível também. A humanidade destruiu o planeta. Mas a parte humana me atrai muito também. Começa então a discussão de pureza da raça. Nessa cidade que diz controlar Chicago, falam que a protagonista foi desenvolvida em laboratório e é a única que alcançou a pureza da raça. Ela é isolada então e tem ótimo tratamento, os outros são danificados e trabalham pesado. Essa discussão também é muito atual. 

Tudo nesse lugar é uma mentira. Claro que vamos descobrindo aos poucos. Muitos trabalham como escravos para que poucos vivam o luxo. Lembra algo? Também vão atacar aldeias, matam os adultos, tiram as memórias das crianças, para moldá-las a sua vontade. Tudo muito atual e assustador. E termina com o salvamento de Chicago, mas há muito o que fazer ainda, há muito assunto para outros filmes. Gostei muito. Adoro os atores que fazem o casal protagonista, Shailene Woodley e Theo James e os atores que integram esse grupo: Miles Teller, Bill Ekasgard, Zöe Kravitz, Nadia Hilker e Ansel Elgort. Ainda participam Naomi Watts, que não estará nos próximos episódios, Octavia Spencer e Jeff Daniels


Beijos,
Pedrita

15 comentários:

  1. As opões do que assistir se multiplicam pelo menos para mim.
    Mas não consigo dar conta.
    Esse estilo de filme, não gosto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, eu adoro ter muito a ver, ler. mas dá agonia mesmo.

      Excluir
  2. Não é muito o meu estilo também, mas tenho curiosidade. Está na lista.

    ResponderExcluir
  3. Eu vejo esses títulos da série Divergente, Convergente ou outro, e me causa mesmo confusão. Não vou mentir, nunca consegui assistir, embora começasse. Não dá, pelo gênero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ruby, nos eua é um nome só. um é divergente, o outro convergente, esse allegiant. aqui é série divergente: convergente. e uma infinidade de confusões, misturando os nomes.

      Excluir
  4. Eu vi os dois primeiros filmes e achei interessantes. Oportunamente quero ver os demais. Os títulos daqui não são os mesmos dos do EUA (traduzidos?): Divergente, Insurgente, Convergente, Ascendente?

    Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nos eua é um nome só. um é divergente, o outro convergente, esse allegiant. aqui é série divergente: convergente. e uma infinidade de confusões, misturando os nomes.

      Excluir
  5. Deve ser ótimo, eu adorei os dois primeiros filmes.
    Big Beijos
    Lulu on the sky
    You Tube

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lulu, é ótimo mesmo. amplia e continua interessante.

      Excluir
  6. Ainda não assisti querida Pedrita, mas gostei da resenha!

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andréa, acho que ia gostar desses filmes. comece pelo primeiro.

      Excluir
  7. Oieeeeee Pedrita!
    Huuummmm gostei do filme, gostei mais até do que o livro.
    Não tenho preconceito com adaptações literárias, claro que os livros são melhores, sempre são, mas há de se admitir que é preciso do ponto de vista publicitário (leia-se monetário) atrair as pessoas para o cinema então os roteiros adaptam aquilo que mais lhes convém.
    Nesse caso especificamente preferi o filme, foi enxuto, deu conta do recado, mostrou a que veio (quem diria que o Quatro <3 não era divergente "puro" heim?)e concluiu a saga.
    Não sei se vão fazer Ascendente, o final deixa em aberto uma possibilidade, mas parece que a produção fechou a trilogia.
    Não sei se você leu os livros ou se vai ler, mas eu de-tes-tei o final do livro (sobre a Tris)que no filme é completamente diferente, literalmente mudaram, e eu amei <3
    Bjsss Luli

    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, eu não concordo com esse discurso comparativo entre obras de arte. cinema é visual, livro é imaginação. acho que cada um atinge lugares diferentes da nossa imaginação e ambos são maravilhosos. há casos e casos. essa série não li os livros nem pretendo. o discurso de pureza da raça é pavoroso não? eu vi que já está em produção o próximo.

      Excluir
  8. Esse foi o único que ainda não tive oportunidade de conferir. Parece ser tão bom quanto os outros. Obrigado pela indicação :)
    Beijos!
    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir

Bons comentários!