quarta-feira, 28 de junho de 2017

Cícero Dias - Um Percurso Poético

Vi a exposição Cícero Dias - Um Percurso Poético no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo. Tinha tempo que queria ver, estava achando que não ia conseguir. Cheguei até a estar no CCBB mas não consegui parar para ver. Finalmente! Não ia me perdoar e depois que vi a maravilha que é, não ia mesmo. Cícero Dias passou a ser mais presente na minha memória desde que vi o filme Coleção Invisível baseada no conto do Stepan Zweig que comentei aqui. O filme não é sobre o pintor, mas um antiquário vai atrás de um colecionador de obras de Cícero Dias. É genial! Uma dessas obras da exposição está no pôster do programa que vira um cartaz. Atrás as informações e no outro lado um cartaz. Um luxo! Já estou com ele colocado aqui.

Obra da década de 70 sem título - Cícero Dias

A exposição começa com o lado retratista de Cícero Dias. Depois ele segue para um momento dos vegetais, quando tudo é em tons de verdes. Mas ele retorna ao momento retratista depois, com outras influências. Muito interessante! A mostra conta que Picasso o chamou para ir a França. Cícero Dias foi perseguido pela ditadura Vargas e passou um tempo na França. Depois Picasso o chamou novamente a Paris. Fiquei pensando se Cícero Dias conheceu Gertrude Stein, grande incentivadora das artes e amiga de Picasso. Gostei demais da obra da Tarsila do Amaral. Cícero Dias era amigo de Mário de Andrade, Manuel Bandeira, Tarsila do Amaral e Picasso. Inclusive Cícero Dias foi junto com Mário de Andrade na visita a Pernambuco. Cícero Dias era de Pernambuco.


Obra Mormaço (1941) de Cícero Dias

São 125 obras com curadoria de Denise Mattar e curadoria honorária da filha de Cícero Dias, Sylvia Dias. A mostra termina dia 3 agora e é grátis. Já passou por Brasília.
Beijos,
Pedrita

16 comentários:

  1. Que belas obras, estou torcendo para que esta exposição chegue aqui!

    Beijoca

    ResponderExcluir
  2. Era pernambucano porem viveu mais tempo em Paris d que em Pernambuco!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, ele nasceu no pernambuco. mas foi logo para o rio de janeiro onde estudou artes plásticas e ficou próximo dos modernistas. na ditadura vargas exilou em paris. depois voltou ao brasil. mas picasso o chamou de volta. realmente ficou pouco em pernambuco. mas chegou a ser o guia de mário de andrade na visita ao estado.

      Excluir
  3. eu tbm visitei e gostei bjo
    http://anaherminiapaulino.blog.uol.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Pedrita que legal e acredita que eu nunca vi em uma exposição tipo essa, de quadros?
    Rsrsrsrs preciso me atualizar melhor.

    Sobre a prancha no meu blog, o meu cabelo também é super finoooooooooo e usando defrizantes bons não danifica os fios.

    Beijinhosss
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pamela, não acredito. que surpresa. vc não imagina como á mágico.

      Excluir
  5. Cícero Dias praticamente não viveu em PE.
    Os poucos quadros que vi, eu gosto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, ele nasceu no pernambuco. mas foi logo para o rio de janeiro onde estudou artes plásticas e ficou próximo dos modernistas. na ditadura vargas exilou em paris. depois voltou ao brasil. mas picasso o chamou de volta. realmente ficou pouco em pernambuco. mas chegou a ser o guia de mário de andrade na visita ao estado.

      Excluir
  6. Hello, Pedrita!
    Lindas obras, ver tudo de pertinho é muito bom!

    Beijinhos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andréa, lindas mesmo. realmente a proporção do ao vivo não tem igual.

      Excluir
  7. Que exposição incrível. Amei a dica.
    big beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lulu, é incrível mesmo. amo esse pintor.

      Excluir
  8. Oláááááá Pedrita
    Que maravilinda a exposição! São várias fases e muitassssssss obras, 125!!!
    Interessante que apesar dele ter vivido a maior parte da vida em Paris, a maior parte das obras são referências nacionais (vi no vídeo que vc disponibilizou), achei delicado da parte dele esse laço <3
    Queria ver as aquareláveis (não sei se é assim que se diz :))

    aaaaaaaahhhhhh não aguentei e tive que ver The Boy!
    Aliás o nome em português é ruim (Boneco do Mal) :/
    menina tu é muito boa mesmo em resenha viu???? Não dá nem uma pista!!!!! :P
    Eu podia jurar que era meio Annabelle, massssss não!
    Eu achei bem feitinho, a Lauren, a Maggie de The Walking Dead, a fotografia gótica, a primeira parte do filme me enganou eu fui no terror psicológico atéé o plot twist, sabe que não achei ruim a reviravolta?????

    Vlw a indicação :)
    Bjs Pedrita uma ótima sexta pra ti
    Luli Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, são obras incríveis que mudam mesmo nas fases. e sim, 125, muitas mesmo. realmente as obras tem muitas referências brasileiras. ah, eu teria visto the boy tb mesmo q falassem muito mal. o nome em português é péssimo. nem coloquei. ah, nao tinha graça dar pistas. eu tb jurava q era meio annabelle. ah, só com seu comentário q descobri q é a maggie do the walking dead. sabia q conhecia, mas nem atinei daonde. eu achei q perdeu um pouco a força. mas é inteligente.

      Excluir

Bons comentários!