sexta-feira, 14 de julho de 2017

Indignação

Assisti Indignação (2016) de James Schamus no Max. Eu não fazia ideia da existência desse filme. Vi em uma zapeada que era de época, coloquei pra gravar. É baseado no livro de Philip Roth que agora quero muito ler. É um filme triste e contundente. Absolutamente inesquecível!

É tempo de guerra. O protagonista é um jovem muito promissor, com notas incríveis. Filho de açougueiro conseguiu fugir do alistamento entrando na faculdade. Só que a faculdade é retrógrada. A família dele é judeu, ele é ateu, mas todos os alunos são obrigados a ouvir o culto protestante e entregar um cupom de presença. Ele conhece uma jovem e se apaixona. Se desentende com os companheiros de quarto e consegue um outro para ficar sozinho e se realiza. Mas a faculdade não o deixa em paz. Segundo a faculdade ele é obrigado a se socializar e a faculdade fica indignada que ele seja ateu, algo inadmissível. Os embates com o diretor da faculdade e o jovem rapaz são incríveis, que textos. O rapaz é um dos melhores alunos da faculdade, só tem as maiores notas, mas o que importa é se é religioso, se socializa.

Uma graça o ator que faz o protagonista, Lorgan Lerman e ótimo ator. A jovem por quem ele se apaixona é interpretada por Sarah Gadon. Alguns outros do elenco são: Tracy Latts, Tijuana Ricks, Danny Bursten, Bryan Burton, Sue Dahlman e Susan Varon.

Beijos,
Pedrita

16 comentários:

  1. Nossa ele muito bonito mesmo Pedrita...rsrs
    Eu não assisti o filme, na verdade não me recordo de vê propagandas mais vou conferir!!

    Beijinhosss ;*
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderExcluir
  2. Ah, quero ver este filme também, mas não sabia que ele estava na grade do Max. vi o Logan Lerman atuando pela primeira vez no filme 'As vantagens de ser invisível' e gostei do trabalho dele. De lá pra cá ele já fez muitas outras coisas. Pois, é, a sociedade já se meteu demais em questões de foro íntimo das pessoas, ainda bem que parece que a gente está caminhando para se livrar disso.

    Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, eu só reparei no max. não vi esse filme que falou. no meu ver o importante é ter boas notas. e é individual as filosofias que acredita ou não porque elas que dão os diferenciais profissionais tão necessários a humanidade.

      Excluir
  3. Olá, Pedrita!
    Pela resenha é um bom filme, bela dica!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Eu assisti Flores Raras... Filme muito bom. Gloria Pires sempre ótima. Bjs, Fabio www.tvfabio.zip.net

    ResponderExcluir
  5. Não conheço o ator nem os outros atores.
    Gosto de filme de época.

    Viu José Bonifácio apaixonado pela Leopoldina?
    Mas aquilo não deve ter sido verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, acho que vai gostar. em tudo o que li liliane, bonifácio era muito próximo da leopoldina e os dois tinham muita admiração um pelo outro. como até hj o brasil é machista, não duvido que sempre tenham afastado qualquer pensamento de sentimentos pq seria inadmissível uma princesa ter sentimentos, que dirá um homem mais velho. e eles não tiveram nada na novela. leopoldina deixou bem claro que é casada, q o bonifácio é casado e q ela é religiosa.

      Excluir
  6. Adoro os livros do Philip Roth, mas esse que inspirou o filme ainda não li.

    Quero muito assistir!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bruxa, eu tb não e fiquei querendo muito ler.

      Excluir
  7. Olááááááá Pedrita
    Olha o Percy Jackson!!!!! Ah eu tb gosto muito desse ator, ele fez maravilindamente o Charlie de As vantagens de ser invisível <3
    Não conhecia esse filme, vai para a lista dos que preciso assistir.
    Premissa importante e (com o perdão do trocadilho)uma indignação.
    Cada vez mais me convenço de que religião e política andam de mãos dadas para "desserviço" da evolução e do progresso.
    Imagine vc ter as melhores nota, ser um dos melhores alunos, mas isso não importa se não socializar, se não assistir as aulas de religião.
    No fundo talvez as coisas sempre tenham sido mais ou menos assim, veja os nerds e os populares, por exemplo, ou os geeks e os que caminham por todas as tribos, os que são competentes e os que "parecem" competentes, mas que "pregam" a fama que chega antes deles chegarem ...
    Excelente fds pra ti
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, acho que vai amar. política fazemos o tempo todo, na vizinhança, trabalho. mas religião deve ser algo íntimo para dar conforto ao que não se explica. jamais para catequizar os outros. grandes líderes como steve jobs e o da microsoft eram muito solitários e foram geniais. bom fim de semana pra vc tb.

      Excluir

Bons comentários!