domingo, 14 de janeiro de 2018

Refrão da Fome

Terminei de ler Refrão da Fome (2008) de Jean-Marie Gustave Le Clézio da Cosac & Naif. Quando essa editora disse que encerraria as atividades, seus livros foram colocados baratissimos à venda mesmo com edições primorosas como essa. Refrão da Fome é um livro curto, mas editado de uma forma que não parece ser menor em texto.

Obra de Hans Hartung

É uma das últimas obras escritas por Le Clézio que ganhou Prêmio Nobel. Ele conta a história de Ethel que viveu antes, durante e depois da guerra. Começa ela com 12 anos e sua amiga russa Xênia que tem uma história dramática. Sua família veio fugida da Rússia, sem bens, passam fome, então Ethel acha que seus dramas são menores e os esconde. Ethel tem uma avô bem de vida, que tem uma belíssima casa onde ela leva Xênia. Seu avô morre, seu pai, um inconsequente, consegue uma procuração de plenos poderes de Ethel que ficou com a herança e destrói tudo o que elas tem. Pelo seu sobrenome precisam fugir e ficar se escondendo. Passam muitas dificuldades, mas menos fome que outras pessoas que vão morar às ruas.

Obra It´s All Over (1946) de Wols

Logo no início da obra, ainda adolescente, Ethel se perde de Xênia. Na guerra conhece seu futuro marido e depois segue para o Canadá. Nós só conhecemos a história de Ethel enquanto ela está na França.



Beijos,

Pedrita

12 comentários:

  1. Oi Pedrita,
    Bem triste e dramático esse livro né? É daqueles pra ler com uma caixa de lenço ao lado.

    Big Beijos,
    LULU ON THE SKY

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lulu, a narrativa não tem essa dramaticidade de chorar. angustia. mas não é exagerada.

      Excluir
  2. Houve um tempo que intencionalmente me afastei da cultura francesa e logicamente da literatura, nos últimos anos voltei e tem lido obras muito interessantes, mas os últimos Nobel da França ainda não me despertaram interesse para os ler, ao contrário dos laureados de outros países. Le Clézio está nesse limbo do que ainda não me levaram a ler ao contrário do deste ano que já comprei. Um dia talvez quebre esta barreira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. carlos, eu leio alguns franceses. esse é bom, mas não chega a ser genial. mas li um só do autor, não dá pra ter ideia como serão os outros.

      Excluir
  3. Nao havia ainda me decidido por ler as obras deste escritor, mas esta me pareceu interessante.

    Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly. se não fosse essa bela edição talvez tb não priorizasse. é bom.

      Excluir
  4. Não fiquei com vontade de ler. Não entendi qual foi o mérito dele para ser laureado com o Nobel de Literatura. Eu não sou muito fã da literatura francesa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, eu gostei da história da ethel e de como o autor conta sem exageros melodramáticos. mas por esse o nobel parece exagero. mas tenho q conhecer outras obras pra ter uma ideia melhor. embora não pense em ler nada dele pelo menos por enquanto.

      Excluir
  5. Olá Pedrita
    Confesso que não conhecia o escritor nem o livro, mas gostei muito da resenha e achei a narrativa interessante.
    Fiquei curiosa para conhecer a história de Ethel.
    Vai para a lista dos desejados.
    Excelente semana pra ti
    bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
  6. Olá, Pedrita!
    Eu ainda não li nenhuma obra francesa, porém esse livro
    é interessante, gostei da resenha!

    Beijos ♥

    ResponderExcluir

Bons comentários!