terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Infância


Terminei de ler Infância (1945) de Graciliano Ramos. Comprei esse livro da Coleção Folha Grandes Escritores Brasileiros há uns anos. Gosto muito desse autor. Nesse, Graciliano Ramos mistura a sua infância com ficção, os capítulos são independentes, podem ser lidos individualmente. Cada um tem um relato completo no estilo do autor, fragmentado.

Obra de Tomás Santa Rosa

Primeria frase de Infância de Gracliano Ramos


“A primeira coisa que guardei na memória foi um vaso de louça vidrada, cheio de pitombas, escondido atrás de uma porta.”





Beijos,










Pedrita

3 comentários:

  1. Pedrita, tudo bem?

    Nao conheco a tua dica.

    Bjao

    ResponderExcluir
  2. Oi querida!
    De Graciliano Ramos li Vidas Secas e São Bernardo. Ele tem um jeito de escrever sensacional!
    Bj

    ResponderExcluir
  3. georgia e la socière, eu gosto das obras desse autor.

    la socière, eu já li esse, e realmente o estilo de graciliano ramos é fantástico.

    ResponderExcluir

Bons comentários!