quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Pão Negro

Assisti Pão Negro (2010) de Agusti Villaronga no Max. Achei esse filme olhando o site da HBO. É um filme desesperançoso, triste e violento, além de difícil compreensão. O filme é baseado na obra de Emili Teixidor e só alguém que tivesse estudado muito o período representado no filme poderia ir tão a fundo nessa história, depois de ver Pão Negro, esse é um escritor que gostaria muito de ler alguma obra sua. Parece que não há tradução de obras desse autor no Brasil. Conheço pouco o dia a dia dos espanhóis após a Guerra Civil Espanhola. Há muita miséria e violência. Pão Negro começa muito violento, um homem passa por uma floresta com uma carroça e seu filho e são brutalmente assassinados. Nosso protagonista que encontra o amigo ainda vivo.

Vou falar detalhes do filme: Nosso protagonista ama muito os seus pais, é um menino pobre mas feliz. Com esse acontecimento o pai precisa se esconder, ele tinha sido um revolucionário e o assassinato pode estar relacionado aos revolucionários. A mãe trabalha em uma fábrica, então o menino precisa passar um tempo na casa da avó que já abriga vários de seus primos. Aos poucos ele vai se desiludindo com todos. Pão Negro é um filme sobre desilusão. São muitas mentiras, pouca honra. Pão Negro é um filme muito triste. O menino é interpretado brilhantemente por Francesc Colomer. Há muitas crianças e são elas que atuam quase o tempo todo, é sob o olhar delas que vemos os fatos. No elenco estão: Marina Comas, Nora  Navas, Marina Gatell, Toger Casamajor, Sergi López e Joan Carles Suau.Pão Negro ganhou 9 prêmios Goya.

Beijos,
Pedrita


7 comentários:

  1. Uau!!!Esse filme parece ser muito bom...quero ver!!!
    Eu conheci um pouco da historia espanhola atraves do canal de tv espanhola, te deixo o link:
    www.tve.es
    Este eh o canal mais popular de Espanha e eles produzem muitas series interessantes, misturam ficcao com a historia do pais e estao disponiveis para visualizacao.Passa la'!
    Grande Beijo
    FFly

    Vale `a pena dar uma olhada

    ResponderExcluir
  2. Gostei da dica. Ainda não vi um filme sério sobre a Guerra Civil Espanhola (1936-39). É um tema tabu.

    ResponderExcluir
  3. Pedrita, na Historia parece que tem mais coisas d etristeza do que de alegria!
    respondi tua mensagem no meu blog....

    ResponderExcluir
  4. Deve ser triste e pesadoe pelo que voce esta falando ainda assim vale a pena ver, quero ver. Alias o titulo é tao interessante, antes de entrar aqui pensei que diferente de sempre voce tinha postado uma receita. Viajei ne? E o menino parece tanto com o Antonio Banderas, nao parece?
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. flavia, obrigada.

    enaldo, nesse filme não há herois e é depois da guerra civil espanhola.

    fatima, concordo.

    camille, é um filme desesperançoso. não sei, não achei o menino parecido com ninguém.

    ResponderExcluir
  6. Pedrita, no momento nao tô querendo ver filme assim nao. Tem muita gente vivendo tao triste por esse mundo a fora que as vezes é melhor nao ver um filme assim, senao minha sensibilidade vai ficar a flor da pele.

    Bjao

    ResponderExcluir
  7. georgia, realmente é um filme difícil. é q eu acabo querendo conhecer um pouco da história dos países, sua cultura. e acabo me esforçando pra ver. e ando muito desesperançosa pra ver filmes irreais com alegrias irreais. como vc disse, há tanta tristeza no mundo q filmes pra cima me deprimem mais por imaginar q poderia ser diferente.

    ResponderExcluir

Bons comentários!