segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Leonie

Assisti Leonie (2010) de Hisako Matsui no Max. Eu tinha um horário que poderia ver um filme, olhei pelo controle remoto, vi esse nome, fui ver as informações, sinopse, elenco, fiquei com vontade de assistir. E que surpresa! Esse é mais um filme secreto, daqueles que se não fosse a tv a cabo e a minha curiosidade nunca teria visto. A diretora é japonesa e o filme é baseado na biografia do arquiteto e escultor Isamu Noguchi (1904-1988) escrito pela japonesa Masayo Duss. Leonie é uma co-produção entre França, Inglaterra, Austrália, Alemanha, Bélgica, Estados Unidos e Japão.

Na verdade o filme conta a história da mãe de Isamu Noguchi, Leonie, uma mulher a frente do seu tempo até nos dias de hoje, corajosa, desbravadora. Ela era formada e procurou um emprego de editora. Era para um poeta japonês muito famoso, Yone Noguchi. A proximidade os atrai e eles tem um romance, mas Yone recebe uma proposta para voltar o Japão e a abandona. Ele não acredita que ela está grávida, acha que é um golpe para retê-lo. Ela então tem Isamu, vai morar com a mãe que vivia do cultivo da terra.

A mãe é outra mulher independente que vive em uma tenda na Califórnia. Percebemos que a mãe sempre estimulou a filha a ter coragem e independência. O pai do Isamu insiste que o menino vá ser educado no Japão, essa mulher segue pra lá e descobre depois de um tempo que é concubina.

Corajosa, abandona mais uma vez o marido que nunca se casou oficialmente, mas continua no Japão. Ela engravida novamente e nós não sabemos de quem e ela faz questão que não saibam, a filha é dela. Novamente ela é corajosa, após insistência do filho, autoriza que ele venha estudar nos Estados Unidos em um internato. Anos depois ela volta para os Estados Unidos. O filho se torna um grande escultor e arquiteto. Emily Mortimer interpreta maravilhosamente essa corajosa mulher. O poeta é interpretado por Shidô Nakamura. O filho é interpretado por vários atores, já que passa por várias fases: Jan Milligan, Bowie Gunn e Tony Brewer. Eu fiquei muito curiosa porque o filme não conta da irmã de Isamu. Vemos ela moça, mas não sabemos que rumo tomou. Nas biografias estrangeiras, ela se tornou uma bailarina de uma companhia. Esse filme é lindo. 
Beijos,
Pedrita

12 comentários:

  1. Acho que vi esse filme pela metade. Pq lembro de alguma coisa na leitura acima.
    Hoje vai passar "O sopro do coração". No Cult as 22 h.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, acontecem muitos fatos, acho que deva ser difícil ver pela metade. eu queria muito ver sopro no coração, adoro o diretor, mas estava muito cansada e dormi antes de começar.

      Excluir
  2. Eu sou muito visual e pelas imagens parece lindo mesmo!
    Beijos Pedrita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nina, então vai gostar, o visual do filme é lindo, as reconstituições de época. é muito bonito.

      Excluir
  3. Olá, adorei a dica, raramente vejo filme e estou sempre por fora do bons lançamentos.
    Tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu vejo muito filme na tv a cabo como foi com esse. eu olhei pelo controle remoto a programação e escolhi esse. tb não sabia da existência. e pelo google vi q se veio ao brasil foi em algum festival pq não achei nada no brasil sobre esse filme.

      Excluir
  4. Parece ser lindo o filme.
    Eu e meu noivo estamos realizando um Book Tour do livro dele, caso tenha interesse em resenhar o livro, acesse o site e se inscreva: http://www.omundosobomeuolhar.com.br/
    M&N | Desbrava(dores) de Livros

    ResponderExcluir
  5. Ola Pedrita,não vi,mas deve ser muito bom pela maneira que o descrevestes.Valeu a dica. Uma boa semana e meu abraço.SU

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse filme. Vou assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bruxa, eu tb, é quase um filme secreto para o brasil. foi uma bela descoberta, acho q vai gostar tb.

      Excluir

Bons comentários!