segunda-feira, 31 de março de 2014

História do Pranto

Terminei de ler História do Pranto (2007) de Alan Pauls da Cosac Naify. Em matérias sobre livros recentes importantes, volte e meia algum crítico, professor ou matéria mencionava esse autor argentino. Em uma promoção no dia do livro, com 50% de desconto, adquiri esse. Gostei demais! Linda essa capa. Há uma edição da Folha também. A História do Pranto é o primeiro de uma trilogia.

Obra Atmosphere Chromoplatique (2011) de Luis Tomasello


A narrativa é toda entrecortada, são pinceladas, ambientada nos anos 70 na Argentina. Um garoto tem dificuldade em chorar. Enquanto todos tem grande facilidade em chorar, ele não consegue. Ele tem também dificuldade no relacionamento com o pai que é ausente. Tudo é sutil. Percebemos o momento político, a ditadura e como reflete para uma criança. Genial.

Tanto o pintor como o compositor são argentinos como o escritor.


Beijos,
Pedrita

13 comentários:

  1. Pedrita,
    Não conhecia esse autor. Bonitão, né? Deve ser bem interessante esse livro. Vi o video e gostei do que ele falou sobre os livros que já saiu e o que ainda vai sair da trilogia.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  2. Oi, Pedrita,

    Muito interessante o tema deste livro! Sempre tive respeito pela literatura produzida na Argentina porque um dos escritores que mais admiro (Jorge Luis Borges) nasceu lá. Ela também "deu" ao mundo o Julio Cortázar e Bioy Casares.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, é verdade, cortázar é incrível. estou com livros do bioy casares pra ler por aqui.

      Excluir
  3. O bom daqui é que você nunca nos apresenta "mais do mesmo". Sinceramente, não da para ignorar o quão pouco nós brasileiros conhecemos os capitulos de nossa história e da história da América Latina... Literatura é uma ótima forma de nos aproximarmos dessa história. Eu amei ter lido "A casa dos espíritos" porque a Alende me deu um panorama da história do Chile e estou colocando "História do Pranto" na minha lista, obrigada por compartilhar.

    Cheros, Jaci.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jaci, eu já ouvia falar nesse autor há bastante tempo. eu procuro sempre ler obras e ver filmes de nossos países vizinhos. eu adoro a isabel allende.

      Excluir
  4. Penso que Alan Pauls é desconhecido em Portugal, pois procurei o nome do escritor e do livro e não apareceu nada em nenhuma editora portuguesa e nos grupos de amigos de leituras ninguém me falou dele.
    Gosto de trio e tetralogias pois permitem ao escritor completar uma ideia sem terem de nos impor um único romance muito extenso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. carlos, deve ser, eu tenho me voltado bastante para a literatura feita pelos países vizinhos.

      Excluir
  5. No momento em que o ditador da Coréia do Norte manda todos os homens adotarem o seu corte capilar (ridículo, por sinal) fica especialmente interessante ler o livro 2 desta trilogia, a História do cabelo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. enaldo, bem lembrado, tb tenho curiosidade na história do cabelo pq o livro é ambientado nos anos 70 e os cabelos tinham representatividade política, embora diferente da coreia.

      Excluir
  6. Quando leio suas postagens, me surpreendo de como não sei, ou nem conheço, metade do que vc sabe ou conhece.
    Não lembro de ter ouvido falar em Alan Pauls.
    A capa do livro é bonita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, há uns anos comecei a me deparar com esse nome em entrevistas em programas de televisão, matérias em jornais e fiquei com essa sensação que vc teve. se eu não conheço preciso conhecer.

      Excluir

Bons comentários!