segunda-feira, 11 de agosto de 2014

O Impossível

Assisti Impossível (2012) de Juan Antonio Bayonan no Telecine Premium. O diretor e o filme são espanhóis. Eu não pensava em ver esse filme, tinha uma certa curiosidade porque adoro a Naomi Watts. Estava começando esse filme, fui ver um pouco a atriz, e de repente vi o filme todo. É muito bem realizado, a cena do Tsunami está impecável.

É sobre uma família que viaja de férias para a Tailândia. Eles estão em dúvida sobre o futuro profissional do casal. Problemas cotidianos comuns. E vem o tsunami. Apesar de um filme convencional do gênero filme catástrofe, acabamos pensando nesse imponderável. Com essa corrente de auto-ajuda nos atropelando, Impossível mostra que outros fatores externos a nossa vontade podem nos atropelar, não precisa ser tão catastrófico, mas algo pode mudar os rumos de nossa história. Em Impossível o que atropela é monstruoso e foi verdadeiro, mas algo completamente imponderável pode atrapalhar os planos das pessoas. Por sorte vivemos no Brasil onde temos menos fatores climáticos desse porte, por enquanto. Mas aqui temos um sistema político que volte e meia interfere violentamente nos projetos, como foi o Plano Collor que acabou com as reservas financeiras da maioria dos brasileiros.

Impossível também fala de solidariedade, que muitas famílias deveriam ver. Apesar de viverem no limite de suas forças, com medo, essa família não pensa duas vezes em ajudar, salvar vidas. A mãe orienta o filho que ele deve ver o que os outros podem precisar, e ele vai ajudar. O pai orienta o filho pequeno a cuidar do menor ainda. Depois o pai ajuda outros a encontrar seus parentes. Todos tem responsabilidades. Foi um dos fatores do filme que mais gostei. Não são pessoas egoístas só querendo sobreviver sozinhos. O Impossível é inspirado em uma família inteira que sobreviveu. Ewan McGregor faz o pai.

Impressionante o desempenho do garoto mais velho interpretado por Tom Holland. As outras crianças são interpretadas por Samuel Joslin, Oaklee Pendergast e Johan Sundberg. Geraldine Chaplin faz uma participação. Na semana seguinte de eu ter visto o filme, uma família soube que sua filha não tinha morrido e tinha sido salva por moradores locais.

Beijos,
Pedrita

23 comentários:

  1. Já tinha assistido.
    Simplesmente terrível imaginar que a história é verdadeira.

    ResponderExcluir
  2. Pedrita,

    Eu fiquei curiosa com o filme. Realmente o que você diz é verdade, a gente não tem controle de nada. A gente faz planos, mas só o futuro vai nos dizer se os planos serão concretizados. Tantas coisas podem acontecer!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. patry, claro que esse caso é extremo e não dá pra ficar paralisado com medo de catástrofes. mas que faz pensar, faz.

      Excluir
  3. Os filmes europeus são bons, sempre que posso assisto na TV paga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ruby, esse tem mais cara de filme americano. mas é bom.

      Excluir
  4. que legal. eu vi um filme tão lindo na TV a cabo do meu irmão! CARTAS PARA JULIETA.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, vc já é a segunda que me indica esse filme.

      Excluir
  5. Ainda não vi esse filme. Também gosto dessa atriz, além de linda, atua bem.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  6. Sim já assisti este um pouco triste talvez...
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  7. Respostas
    1. lulu, esse filme está muito bem realizado. mas só fui ver pq está com a naomi watts.

      Excluir
  8. não entendi muito bem o que escreveu no blog. aquilo de ler no consultório....

    ResponderExcluir
  9. Oi, Pedrita,

    Vi este filme e gostei também! O tsunami mostrado é de um realismo
    incrível e a solidariedade dos nativos e outras pessoas é muito bonita mesmo.

    Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, as cenas do tsunami são incrivelmente bem realizadas. eu me impressionei não só com a solidariedade dos nativos, mas a solidariedade dessa família que mesmo vivendo e sofrendo tudo o que estavam passando ainda pensavam nos outros.

      Excluir
  10. Oi querida, assisti e adorei!
    Por ser um caso real fica mais emocionante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Adorei esse filme Só de pensar que é de verdade, dá uma pena das pessoas....Bjs amiga e até amanhã, que é um novo dia.

    ResponderExcluir
  12. Adoro esse filme (apesar de triste), sou fã do diretor espanhol e do Ewan McGregor. As crianças são incríveis.

    ResponderExcluir

Bons comentários!