domingo, 27 de setembro de 2015

A Travessia

Assisti A Travessia (2011) de Jérôme Cornuau no Max. Na verdade tinha gravado esse filme há um tempinho. Gostei, é um bom filme que é uma co-produção entre França, Luxemburgo e Bélgica. A mãe e a filha viajam para uma bela praia. A filha quer gravar tudo para mostrar ao pai. A mãe é violoncelista, está ensaiando na praia e a filha está gravando o lindo lugar e contando ao pai. E ela desaparece.

O pai é um homem preconceituoso, mimado e arrogante. Dois anos se passam e ele interrompe o concerto de sua ex-mulher para acusá-la de ser insensível e continuar vivendo a vida dela. Ela é violoncelista, é o trabalho dela, precisa sobreviver, um absurdo ele achar que é errado ela continuar se sustentando com o que faz e julgar que ela não sofra o desaparecimento da filha. Ele é interpretado por Michaël Youn. A mãe por Émilie Dequenne. Uma associação entra em contato e diz que a menina apareceu. A mãe não vai com o pai buscar a criança, interpretada por Pauline Haugness.

Voltando com a filha ele se depara com uma cantora pop interpretada pela Fanny Valette. O filme fica bem fantasioso a partir desse momento. Ficamos na dúvida se realmente o pai achou a menina, ou é delírio dele. 



Beijos,
Pedrita

14 comentários:

  1. Tinha visto no site. Não sabia se era bom, agora fiquei curiosa. Vou assistir.

    ResponderExcluir
  2. Adorei a dica de filme francês.
    Bom domingo.
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  3. Acho bem interessante essa coisa de as pessoas expressarem a dor de um jeito e exigirem que os outros a expressem do mesmo modo. Este filme deve ser interessante.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, eu acho estranho querer q o outro sinta da mesma forma. se incomoda demasiadamente a indiferença do outro, é só se afastar.

      Excluir
  4. Deve ser um filme ótimo mesmo. Eu gosto de filmes europeus. São bem fortes e profundos. E gostei da temática.
    Boa dica.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adriana, esse não chega a ser tão profundo, mas é bom.

      Excluir
  5. Hello!
    Pela sinopse deve ser um ótimo filme, obrigada pela dica, vou assistir!

    Bjs, excelente semana! ♥

    ResponderExcluir
  6. Achei assustador.
    Toda vez que vi alguma coisa relacionada a desaparecimento de criança, volto no tempo com meus filhos pequenos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, é bem angustiante realmente. e o desfecho triste demais.

      Excluir
  7. Eu assiste esse filme, gostei! É bastante angustiante, como você mesma disse!

    Beijos, Pri
    vintage.blogspot.com

    ResponderExcluir

Bons comentários!