quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Na Escuridão, Amanhã

Terminei de ler Na Escuridão, Amanhã (2013) de Rogério Pereira da Cosac Naify. Nunca tinha lido nada desse autor, gostei muito. E essa capa é maravilhosa. É sobre uma família disfuncional que vai derretendo, desaparecendo. Antes do livro começar o autor coloca uma bela frase de José Luiz Peixoto que já prenuncia o que virá.

Obra de Alice Yamamura

Aos poucos as pessoas vão embora, a mesa vai esvaziando, a mãe continua escolhendo muito feijão, não percebe que não há mais tanta gente pra comer. É uma obra triste, sobre violência, abandono.

Beijos,
Pedrita

12 comentários:

  1. Olá, Pedrita!
    A capa é bem interessante a gente sente um abandono, deve
    ser muito bom!
    Valeu pela dica!

    Bjs ♥

    ResponderExcluir
  2. Eu não estou com espirito para ler esse tipo de literatura. Também penso que algums mães com seus apegos só fazem mesmo desintegrar uma familia. É preciso mostrar caminhos diferenciados para os filhos. Sair desse lugar comum da educação moralista e falso religiosa. Cada um tem que ter responsabilidade sobre sua própria visa, sem usar a familia como muleta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, o estilo é muito interessante, entrecortado. gostei muito. nesse caso o problema é o pai.

      Excluir
  3. Nunca ouvira falar dos escritor, a frase de JLP não sei se é do livro morreste-me, mas faz sentido pois já o li e onde ele fala da morte do pai e a desestruturação da família, embora seja essencialmente poesia, contudo como Galveias regressa JLP regressa a memórias da sua terra, pode estar aí, mas este eu não li.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. carlos, é um trecho que fala da mesa vazia, que vai esvaziando.

      Excluir
  4. Eu gostaria de ler este livro, apesar de sempre me incomodar com os equívocos e a maldade dos seres humanos. Essas coisas existem e a gente tem mais é que ter consciência delas.

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Adorei o vídeo com a entrevista.
    O livro parece ser uma história de mãe, de família, de solidão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, gostei demais do vídeo tb. o livro é bom.

      Excluir
  6. Confesso que tenho um fraco por essas obras dramáticas e existenciais... Obras fortes que precisam ser digeridas, que consomem algo de nós no processo de nos da algo em troca. Igualmente sou fã dessa experiencia literária chamada Cosac Naify. Está na minha lista, espero ter condições de encontrar com o livro ainda nessa vida!


    Pandora
    O que tem na nossa estante "

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pandora, vc vai gostar. a cosac está vendendo virtualmente mas não sei se esse ainda tem. não estou podendo adquirir nada.

      Excluir

Bons comentários!