domingo, 20 de novembro de 2016

Dia da Consciência Negra

Resolvi fazer um post com negros da cultura que admiro neste Dia da Consciência Negra inspirada no blog Café com Leitura na Rede da Luli Ap.. Começo com as incríveis cantoras irmãs Edna D´Oliveira e Edinéia de Oliveira. Creio que o vídeo fale melhor que minhas palavras.
Amo o filme As Filhas do Vento que comentei aqui com atrizes que amo: Ruth de Souza, Léa Garcia, Taís Araújo, Milton Gonçalves, Maria Ceiça, Dani Ornellas, Thalma de Freitas e Rocco Pitanga.


A maravilhosa escritora americana Toni Morrison que li A Canção de Solomon e comentei aqui.


Sancho com o maravilhoso Jorge Maria no musical O Homem de La Mancha que comentei aqui.

Na literatura o incrível poeta Cruz e Souza que vi o filme e comentei aqui. Cruz e Souza no filme foi interpretado por Kadu Karneiro.

O baixo Luiz-Ottavio Faria.




Sem falar nos documentários e entrevistas sobre o tema. Vou destacar A Negação do Brasil que comentei aqui.

Lima Barreto, onde destaco O Triste Fim de Policarpo Quaresma

O dançarino e coreógrafo Maurício de Oliveira da Cia. Maurício de Oliveira e Siameses. As postagens estão aqui.



Bertolezza na novela Liberdade Liberdade interpretada brilhantemente por Sheron Menezes. Sem falar no Barão e na Baronesa interpretados por Bukassa Kabengele e Dani Ornellas.

A história de Solomon Northurp no livro 12 Anos de Escravidão que originou o filme e foi magnificamente interpretado por Chiwetel Ejiofor. E foi quando descobri a incrivel Lupita Nyong em um personagem dilacerante.

O compositor erudito brasileiro Padre José Maurício Nunes Garcia.

O incrível Faroste Caboclo protagonizado pelo Fabricio Boliveira.



A quase insuportável autobiografia Infiel de Ayaan Hirsi Ali.


A ópera Colombo de Carlos Gomes protagonizada por Sebastião Teixeira.

A série Tenda dos Milagres com um elenco primoroso: Nelson Xavier, Milton Gonçalves, Chica Xavier, Solange Couto, Dhu Moraes, Antonio Pompeo, Toni Tornado, Joel Silva.

A incrível novela Lado a Lado protagonizada por Camila Pitanga e Lázaro Ramos. Tendo ainda no elenco: Milton GonçalvesZezeh Barbosa, Tião D´Ávila, César Mello, Ana Carbatti, Rui Ricardo Diaz, Laís Vieira e Cauê Campos

Já vi uns 10 posts que queria colocar aqui e se for procurar vou achar muitos outros. Vou parar por aqui.
Beijos,
Pedrita

17 comentários:

  1. Na minha simples opinião, seríamos muito mais felizes se os humanos fossem apenas gente; se a mestiçagem fosse abraçada como uma declaração de amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fatima, abraçar muitos abraçam, a questão é q na hora de dar emprego, muitas vezes escolhem o branco mesmo o negro tendo um currículo melhor. com critérios q o outro era mais simpático, teve mais empatia, qd na verdade teve mesmo foi preconceito.

      Excluir
  2. Quantas obras em muitas áreas. Libertação é assim, ter opções. Chegará o dia em que essas diferenças serão superadas e todos seremos iguais independente da cor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ruby, é uma forma de mostrar quanta riqueza cultural.

      Excluir
  3. Rolou um meme nesses últimos dias no FB, que afirmava que não precisamos de um dia da consciência negra. Eu não concordo inteiramente com isso porque o negro ainda é muito relegado e discriminado no mundo e especialmente no Brasil. E o negro já mais que provou que é tão inteligente, talentoso e capaz quanto as pessoas de qualquer outra raça.

    Beijoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. marly, se o sistema tivesse dado condições aos negros após o fim da escravidão ou mesmo alguns anos depois, pode ser. mas são anos de racismo disfarçado e falta de oportunidades.

      Excluir
  4. obirgada pelos parabéns q me deixou, e q bela homenagem pelo dia... bjos http://anaherminiapaulino.blog.uol.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Pedrita!
    Que lindo post, eu ameeeei <3
    Perfeito, ele viaja por todas as áreas da cultura, música, dança, teatro, cinema, tv, séries e novelas, documentários, entrevistas e claro livros!
    Sabe depois que vi o vídeo/campanha do governo do Paraná sobre o racismo(recrutadores tem reações diferentes diante de negros e brancos) pensei numa maneira de homenagear esses homens e mulheres maravilhosos que tanto contribuíram e contribuem para nossa cultura e história!
    Claro que em termos sociais, econômicos e políticos não há o que comemorar, mas a minha ideia foi mesmo a de reflexão, homenagem e reconhecimento.
    Obrigada por seu comentário lá no bloguito e por ter citado meu blog aqui, é uma honra, vc sabe que amo seu espaço <3
    Bjs e excelente semana para ti
    Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. luli, q bom q gostou. pena q não me debrucei em artes plásticas q ficou faltando. exatamente. se um negro e um branco concorrem a uma vaga, a maioria escolhe o branco, mesmo q o negro tenha um currículo melhor. vão dizer q é pq tiveram mais empatia, sintonia, mas eu acho q é uma forma disfarçada de racismo q às vezes nem o recrutador percebe de tão cultural q é. eu quis colocar eventos diferentes, principalmente de música, já q costumam sempre colocar o negro "no lugar dele" com músicas dos seus nichos, uma forma de continuar segregando.

      Excluir
  6. Que bela postagem, Pedrita!
    Infelizmente o negro é ainda é discriminado no mundo inteiro,
    isso não deveria acontece, pois somos todos iguais.
    Preconceito é nojento, abominável.

    Quanto ao seu comentário no meu blog, eu tbm raramente como bacon e faz alguns anos que não como carne suína.
    Aqui em casa ninguém come carne de porco, ficou no passado, rs.
    Gosto dos seus comentários, sinceridade sempre!

    Beijinhos, ótima semana ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. andrea, exatamente. e vejam quanta produção cultural nos proporcionaram. pelo menos para mim. eu sempre comi muito pouca carne de porco. mas é q em são paulo come-se pouco realmente.

      Excluir
  7. Nem ligo para isso. Nem me chama atenção.
    Porque não existe consciência preta, nem branca, nem verde, nem amarela.
    Não tenho culpa de ter nascido branca. E no colégio quantas vezes ouvi "branca de m......".
    Não posso mudar a cor que nasci. Se tivesse nascido negra, assumiria minha cor, garanto.
    Acho que cada vez que se fala nessa besteira, a gente não larga dessa besteira.
    Sem falar que tem gente que se aproveita da cor para se fazer de complexado.
    Sabe com que tenho preconceito? Com gente burra e gente preguiçosa. Mamão dizia que ficasse longe de gente burra e de gente preguiçosa. Passei isso para meus filhos.

    Não gostei do filme Sra. Julia. Nem terminei de vê.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. liliane, eu tb não tenho vergonha de ter nascido branca. mas infelizmente o negro continua segregado e sem oportunidades, boas escolas. recursos. cursos profissionalizantes. idiomas, o q dificulta muito um pouco de ascensão social e conforto. vc não pode mudar a cor q nasceu, mas vai ter oportunidades pq as pessoas são claramente mais simpáticas com brancos. q dirá médicos. há uma pesquisa onde mostra uma grande recusa dos pacientes de serem atendidos por médicos negros. eu adoro o texto de senhorita júlia. já vi várias montagens.

      Excluir
  8. Eu sei minha querida Pedrita que não foi uma crítica, como eu te disse não como carne
    de porco, somente o bacon de vez em quando.
    Adoro os seus comentários!
    Bjinhos ♥

    ResponderExcluir

Bons comentários!